Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/06/20 às 18h48 - Atualizado em 12/06/20 às 10h11

Obras do hospital acoplado ao HRC são iniciadas

COMPARTILHAR

 

Terraplanagem foi feita no local onde será montado um bloco com 73 leitos

 

LEANDRO CIPRIANO, DA AGÊNCIA SAÚDE

 

Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde

Foram iniciadas, nesta quarta-feira (10), as obras para erguer o hospital acoplado ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC) e assim ampliar a oferta de leitos para receber os pacientes acometidos pela Covid-19. O terreno, que abrigará a nova estrutura, fica ao lado da pediatria e já recebeu a terraplanagem. A previsão inicial é entregar a obra – que é fruto de uma doação da empresa JBS – finalizada até 10 de julho.

 

O projeto prevê um pavimento térreo com cerca de 1.015 metros quadrados de construção. Ele contempla 54 módulos hospitalares refrigerados e uma rampa de ligação entre a unidade acoplada e o HRC. A estrutura vai comportar 73 leitos sendo 70 de enfermaria e três com suporte respiratório.

 

Assim que a terraplanagem para nivelar o terreno for finalizada, os próximos passos da empresa responsável pelas obras serão cercar a área com tapumes e trazer os módulos para começar a instalação da unidade hospitalar acoplada.

 

“Com a estrutura pronta e os leitos disponíveis, o Hospital Regional de Ceilândia terá mais capacidade para receber novos pacientes com Covid-19. Dessa forma, fortalecendo o combate ao coronavírus nessa conjuntura tão delicada que Ceilândia está enfrentando”, afirmou o subsecretário de Atenção Integral à Saúde, Luciano Agrizzi.

 

MEDIDAS – A instalação do bloco acoplado integra uma série de medidas adotadas nos últimos dias para atender a população infectada pela Covid-19 e, ao mesmo tempo, reduzir a incidência da doença em Ceilândia. A região administrativa registra a maior quantidade de casos do Distrito Federal.

 

Em relação a estruturas de saúde, Ceilândia receberá, além do hospital acoplado, uma nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com previsão de entrega para dezembro. Também terá um hospital de campanha construído pelo GDF. Serão 60 leitos, sendo 20 com suporte respiratório e 40 de enfermaria. A expectativa é ser finalizado nos próximos 60 dias.

 

Outra medida adotada recentemente foi instalar um gabinete especial da Secretaria de Saúde na região, para acelerar as ações voltadas ao enfrentamento da Covid-19. Uma delas foi tornar o pronto-socorro do HRC exclusivo para pacientes suspeitos e confirmados com a Covid-19. Assim, foram liberados 31 leitos para o atendimento dos acometidos pelo vírus, oito deles com suporte respiratório.

 

Além disso, outros dez leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital foram reformados para receber os pacientes com a doença que estão em situação mais grave.