Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/07/13 às 14h41 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Pacientes com hanseníase ganham tratamento especial na rede de saúde

COMPARTILHAR

Entre as reclamações mais constantes dos pacientes estão às dores nos pés e pernas

A Unidade Mista de Saúde da Asa Sul aprimora a assistência aos pacientes portadores de hanseníase que sofrem de inflamação nos nervos fornecendo gratuitamente palmilhas e sapatos especiais para combater a doença.

A hanseníase é causada por uma bactéria e a transmissão ocorre quando uma pessoa infectada elimina o bacilo através de tosses, espirros e secreções nasais. “A doença atinge a pele, os nervos do corpo e causa deformidades físicas que podem ser evitadas com o diagnóstico precoce e o tratamento imediato”, explica o médico Jefferson Pinheiro.

Segundo o fisioterapeuta da Unidade Mista, Silvio Parente, entre as reclamações mais constantes dos pacientes estão às dores nos pés e pernas. “Essas pessoas possuem sensibilidade plantar que causa ferimentos e dependendo da gravidade podem até precisar de amputação, por isso oferecemos as palmilhas e sapatos”, relata o fisioterapeuta.

O projeto foi criado em 2004 e, desde então, vem sendo aprimorado. No primeiro semestre de 2013, cerca de 130 pessoas foram contempladas com o tratamento que se estende também aos diabéticos da regional sul. “Até o final do ano esse número de pacientes costuma dobrar. É importante ressaltar que um sapato como esse chega a custar 800 reais em lojas especializadas”, continua Silvio.

Para receber as palmilhas ou o sapato o paciente passa por uma avaliação específica que mostra o tipo de deformidade. Os ajustes necessários e algumas palmilhas são criados pela própria equipe da unidade

Maria da Conceição do Nascimento, 65 anos, tem diabetes e sofre com as dores nas pernas e pés. “Eu passei por uma avaliação e consegui um sapato específico que vai me ajudar a não ter mais dores nos pés”, comenta a paciente.

A funcionária pública Joana de Jesus, 50 anos, vai ganhar um sapato para ajudá-la com o incômodo frequente dos machucados. “Acho importante à rede de saúde fazer esse tipo de tratamento, pois muitas pessoas passam por esses problemas”, relata Joana.

De acordo com a Coordenadora Geral de Saúde da Asa Sul, Roselle Steenhouwer, o trabalho oferecido na Unidade Mista de Saúde tem relevante importância social e é replicado pelo Brasil a fora através de capacitações e com o apoio do Ministério da Saúde. “Aliviar a dor, prevenir a deformação, melhorar a função e a estética é garantir maior autonomia e inclusão social do paciente”, conclui Roselle.

Saiba mais:

Os portadores de hanseníase que quiserem participar do programa precisam marcar uma consulta na própria Unidade Mista.

Os pacientes com diabetes só poderão participar do projeto se estiverem recebendo tratamento médico em alguma regional da Asa Sul.

– Para agendar a avaliação: 3442-6809.

– Dia da consulta: sexta-feira pela manhã.

– Ajustes e entrega: quarta-feira no período da tarde.

 

Ludmila Mendonça