Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/04/14 às 20h57 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Partos normais lideram na rede pública

COMPARTILHAR

O atendimento humanizado respeita o tempo de maturidade do bebê

Mais de 45 mil partos são realizados anualmente no Distrito Federal. Desde o início do ano, a Secretaria de Saúde (SES-DF) já contabilizou 7.824 partos, destes 4.570 foram normais, com atendimento humanizado e respeitando a natureza fisiológica da mulher.

Gestantes com as consultas do pré-natal em dia têm mais chances de ter um parto saudável e, de preferência, normal. Essa é a forma natural de ter um bebê, já que o corpo feminino é preparado para isso.

O parto normal é majoritário na rede pública do DF, mas a SES também assiste aos casos mais complexos que necessitam da intervenção cirúrgica com o parto cesariano. Esse procedimento torna-se pouco recomendado pelos médicos devido a maior probabilidade de risco de morte, comum em qualquer cirurgia. “Este risco acontece quando a gestante tem algum problema como doença cardíaca grave, por exemplo. Neste caso recomendamos o parto normal, que não contraria a natureza do corpo da mulher”, diz o ginecologista Avelar de Holanda Barbosa.

Independente do tipo de parto, as gestantes atendidas nas unidades de Saúde precisam entrar em trabalho de parto, antes de qualquer procedimento. “Além de respeitar o tempo necessário para que a criança venha ao mundo na hora certa, a participação da mãe durante o parto é fundamental para que seu filho consiga nascer com o seu próprio esforço, estreitando a sua relação com o filho”, afirma Barbosa.

A SES-DF tem profissionais especializados para atender essa demanda do DF. São 1.034 ginecologistas-obstetras dispostos nas 12 maternidades dos hospitais regionais de Planaltina, Ceilândia, Santa Maria, Sobradinho, Taguatinga, Gama, Paranoá, Samambaia, São Sebastião (Casa de Parto), Asa Norte (HRAN), Brazlândia e Materno Infantil (HMIB).

Parto humanizado

A SES-DF preconiza o parto normal em toda a rede, mas tem uma unidade exclusiva para o parto humanizado. É a Casa de Parto de São Sebastião que funciona durante 24h somente para mulheres com gravidez de baixo risco. “Realizamos cerca de 40 partos por mês, todos normais e com o acompanhamento de um familiar, trazendo tranquilidade para a mãe e o bebê”, informa Jussara Vieira, coordenadora da Casa de Parto de São Sebastião.

O parto humanizado tem o acompanhamento e assistência em tempo integral com recursos facilitadores como bola suíça, cavalete, banqueta de parto, entre outros. Caminhar ou escolher a posição de parir é uma questão que a gestante pode decidir.

O parto humanizado permite ações como relaxamento dentro da banheira durante a fase ativa do parto e até mesmo o parto dentro d’água. “A maioria das mulheres que têm seus filhos aqui argumenta que ao entrar na piscina, de imediato, sentem a diminuição da dor da contração”, relata Jussara Vieira.

Serviços oferecidos pela Casa de Parto

– Alimentação durante o trabalho de parto de acordo com a fase de evolução;
– Banheira para relaxamento durante a fase ativa do trabalho de parto;
– Possibilidade de parto na água;
– Direito de permanência do acompanhante da escolha da paciente durante o trabalho de parto e parto, e direito a acompanhante do sexo feminino durante a internação no Alojamento conjunto (Alcon);
– Visita do pai do bebê a qualquer hora do dia;
– Incentivo e apoio ao aleitamento materno exclusivo.
– Teste do pezinho e vacina BCG antes da alta do recém-nascido;
– Agendamento da revisão puerperal e da primeira consulta do recém-nascido com o pediatra antes da alta do binômio;
– Agendamento da Reunião de Planejamento Familiar no centro de saúde antes da alta;
– Reuniões educativas para gestantes sobre trabalho de parto, parto, aleitamento materno e cuidados com o recém-nascido com visitação da Casa de Parto;
– Cartório de Registro Civil para registro dos recém-nascidos em dias úteis no horário de 9h30 as 12h e 13h às 15h45;
– Acolhimento de estudantes (graduandos e residentes) para estágio curricular colaborando com o processo ensino-aprendizagem;
– A Casa de Parto está aberta para receber todas as pessoas da comunidade interessadas em conhecer o Serviço.

Para serem atendidas na Casa de Parto, as mães precisam ter feito o pré-natal completo ou seis consultas, nunca ter passado por uma cesariana e não apresentar indicativo de gravidez de risco, como por exemplo, pressão alta e outras doenças.

Serviço:

Casa de Parto: Centro de Múltiplas Atividades, conjunto 10 – Centro de São Sebastião.

Luana Lemes, da Agência Saúde DF