Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/01/14 às 15h02 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

PAV Orquídea de Samambaia realiza 2 mil atendimentos em 2013

COMPARTILHAR

A maior procura foi pelo atendimento de crianças, seguido de adolescentes

 

O Programa de Prevenção e Atendimento às Pessoas em Situação de Violência – PAV Orquídea de Samambaia – registrou em 2013 aproximadamente 2 mil atendimentos, cerca de 800 a mais que no ano anterior. O serviço oferece atendimento especializado a vítimas de qualquer tipo de violência residentes em Samambaia e Recanto das Emas, de modo a promover a saúde biopsicossocial desses pacientes.

“O atendimento especializado às pessoas em situação de violência garante a qualidade e a humanização no tratamento e acompanhamento dos pacientes, ajudando na prevenção de novas ocorrências, auxiliando na responsabilização do agressor e viabilizando a quebra do ciclo de violência intrafamiliar”, destaca a coordenadora do PAV Orquídea de Samambaia, Priscila Lucia da Silva de Moura.

Para Priscila Moura o atendimento prestado colabora também para a redução da morbimortalidade e dos agravos decorrentes das situações de violência vivenciadas.

De acordo com o balanço, a maior procura foi pelo atendimento de crianças, com cinqüenta por cento; seguido de adolescentes, com 25,55 por cento; mulheres, 22,22 por cento, e idosos, 2,22 por cento. Dos atendimentos realizados em crianças e adolescentes, aproximadamente 80 por cento, foram em decorrência de violência sexual. No que se refere à assistência prestada a mulheres, 63 por cento referem-se a casos de violência doméstica.

O coordenador-geral de Saúde de Samambaia, Manoel Solange Fontes Teles, avalia esse serviço como de grande importância para a população. “Com o PAV Orquídea estamos agregando valores ao atendimento psicossocial prestado a essas pessoas em situação de violência, com mais qualidade e humanização; além de ajudar a reduzir os casos de violência”, informa.

O PAV Orquídea de Samambaia conta com uma equipe multidisciplinar, composta, no momento, por uma assistente social, uma psicóloga e uma terapeuta ocupacional.

O atendimento

Os pacientes não agendados previamente durante a semana, contam com atendimento por demanda espontânea todas as quartas-feiras, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Para ter acesso ao serviço, as pessoas podem procurar diretamente o PAV Orquídea, que funciona no Hospital Regional de Samambaia (HRSam), ou também podem ser encaminhadas pelo Conselho Tutelar, Delegacia de Policia, Ministério Público, Unidades de Saúde, CRAS, CREAS e outras instituições.

O acolhimento é o primeiro atendimento recebido. Nesse momento, a pessoa em situação de violência que chega à unidade de saúde solicitando orientação e/ou atendimento é encaminhada ao PAV.  Depois de identificada a situação de violência pelo profissional do programa, é preenchida uma ficha de notificação, e juntamente com o paciente, é elaborado o plano de intervenção.

Após esses procedimentos, a equipe do PAV agenda o acompanhamento psicossocial em grupo e/ou individual com o paciente e seus familiares, se for o caso.

Para outras informações, o telefone do PAV Orquídea é o 3458-9891, de segunda à quinta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h, e na sexta-feira, das 8h às 13h.

 

Iêda Oliveira