Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/04/14 às 19h39 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Produtos de maquiagem podem causar alergia

COMPARTILHAR

Negligenciar o problema pode provocar até choque anafilático

Alergias à maquiagem são comuns em mulheres de todas as idades. A coordenadora da Alergia e Imunologia da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF), Marta Guidacci, alerta sobre os riscos do problema. “Os sintomas mais comuns envolvem alterações na pele: lesões avermelhadas que coçam (podendo apresentar bolhas), descamação, hiperpigmentação e até liquenificação (pele se torna espessa e dura). No aparecimento de qualquer um dos sintomas listados, o uso do produto deve ser suspenso.”

Caso não haja tratamento e o uso do produto em questão seja continuado, a alergia pode se agravar. “Ignorar o problema pode ocasionar reações alérgicas graves, potencialmente fatais, como choques anafiláticos. O ideal é marcar consulta com alergista o mais cedo possível para avaliar o diagnóstico das substâncias que estão provocando a irritação e poder realizar o tratamento de forma adequada”, explica a coordenadora.

A alergia pode se desenvolver com o uso de maquiagens diferentes que possuam composições distintas. “É possível que apareça com o tempo, pois existem mais de seis milhões de substâncias químicas conhecidas e praticamente todas podem induzir reação na pele. Cerca de 2.800 desses compostos possuem propriedades alergênicas e podem estar presentes nas maquiagens. Os alérgenos mais encontrados são o níquel, perfume-mix, bálsamo-do-peru e a neomicina”, comenta Marta.

Para não irritar a pele e desenvolver potenciais alergias, a especialista aconselha. “O melhor é que se remova a maquiagem antes de dormir e procurar sempre usar produtos hipoalergênicos ou recomendados por alergistas e dermatologistas”, complementa.

A rede de saúde conta com serviços especializados, veja onde encontrar:

Unidades de Alergia e Imunologia na rede pública de saúde do DF

•Hospital de Base (HBDF)
•Hospital da Criança de Brasília (HCB)
•Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB)
•Hospital Regional da Asa Norte (HRAN)
•Hospital Regional de Sobradinho (HRS)
•Hospital do Guará (HRGu)
•Hospital Universitário de Brasília (HUB)
•Policlínica de Taguatinga (Unidade Mista)
•Centro de Saúde 1 do Paranoá
•Centro de Saúde 1 do Recanto das Emas
•Núcleo de Assistência à Família de Brazlândia

Paulo Cronemberger, da Agência Saúde DF