Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/11/14 às 12h31 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Gama recebe capacitação para o atendimento às vítimas de violência

Sensibilização é voltada para todos os servidores

BRASÍLIA (19/11/14) – Nesta quarta-feira (19) o Programa de Pesquisa e Assistência à Violência – PAV Gardênia promove sensibilização voltada para médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem dos prontos socorros adulto e infantil, assistentes sociais, psicólogos e demais servidores da unidade.

“Vamos discutir temas importantes como a violência contra a mulher, atuação da Polícia Militar, protocolo de atendimento à pessoa em situação de violência, violência contra o idoso, a criança e aos portadores de deficiência, informou o coordenador do PAV, enfermeiro Adair Fernandes.

Aspectos legais, notificações, encaminhamentos à rede de apoio, normas direcionadas ao atendimento às pessoas em situação de violência sexual e o fortalecimento do canal de amorosidade familiar também serão debatidos.

De acordo com Fernandes, a iniciativa pretende fazer com que profissionais estejam preparados para prestar um atendimento adequado e humanizado às vítimas de violência que procuram as unidades de saúde do Gama.

A sensibilização será realizada nos dias 19 e 20 de novembro, no auditório do Núcleo de EducaçãoPermanente em Saúde (Neps), de 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h.

PAV-Gardênia

O PAV- Gardênia atende a qualquer pessoa em situação de violência que resida no Gama e na Região Metropolitana do Distrito Federal. O serviço acolhe pessoas atendidas no Hospital Regional, nos centros de saúde, nas redes de apoio como conselhos tutelares, nos Centros de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS) e CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), além das delegacias especializadas, Vara da Infância e Juventude e Promotoria de Justiça.

É prestada assistência individual, familiar e em grupos às vítimas de violência sexual e psicológica e de negligências ocorridas nos ambientes domésticos e públicos. A finalidade é prevenir e tratar os danos à saúde mental decorrentes das experiências de violência.

O serviço oferece as seguintes modalidades de atendimento: acolhimento das vítimas e famílias; consulta de enfermagem; grupo de mulheres; grupo de adolescentes e seus cuidadores; grupo de crianças e seus cuidadores; intervenção psicológica breve individual ou familiar.