Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/07/13 às 13h36 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Programa de Diabetes da SES está presente em 14 regiões do DF

Iniciativa é responsável pela assistência aos diabéticos de todo o DF

O Programa Diabetes da Secretária de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) está implantado em 14 regiões administrativas do DF, gerenciadas pela Coordenação Central e organizadas em sete grandes regiões. Ele é responsável pela assistência às pessoas com diabetes desde ao diagnóstico, acompanhamento clínico e fornecimento de medicamentos e materiais para o tratamento.

O atendimento ao paciente diabético é feito em três etapas:

  1. 1.Atenção Primária: Equipes de Estratégia de Saúde da Família, Postos de Saúde e Centros de Saúde (Responsáveis pela assistência aos usuários de sua área de abrangência)
  • Acompanhamento de pessoas com diabetes tipo 2 sem complicações graves ou instabilidade metabólica.
  • Assistência farmacêutica para pessoas com diabetes tipo 1 e 2, acompanhados na SES ou em serviços privados: distribuição de insumos necessários ao tratamento.
  • Educação em saúde para o paciente diabético e seu familiar.
  1. 2.Atenção Secundária: Ambulatórios de Referência para Diabetes em Hospitais Regionais e Unidades Mistas (Responsáveis pela assistência especializada para pessoas de sua área de abrangência)
  • Acompanhamento de pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 com complicações ou instabilidade metabólica, diabetes e gestação, pé diabético.
  • Avaliação de pacientes em conjunto com as equipes da Atenção Primária quando necessário (matriciamento).
  • Autorização de protocolos de análogos.
  • Acompanhamento cardiológico e oftalmológico de rotina, acompanhamento conservador pela Nefrologia.
  • Unidades de emergência – para pacientes que apresentam complicações agudas ou crônicas agudizadas.
  • Solicitação de pareceres de especialidades – cardiologia, nefrologia, oftalmologia, cirurgia vascular, ortopedia, neurologia e obstetrícia (gestantes com diabetes).
  1. 3.Atenção Terciária: Hospital de Base de Brasília, Hospital Regional de Taguatinga, HRAN (Responsável pelo atendimento de alta complexidade)
  • Acompanhamento especializado em Cirurgia Vascular.
  • Acompanhamento especializado em retinopatia.
  • Acompanhamento do pé diabético complicado.
  • Acompanhamento da insuficiência renal avançada.
  • Autorização de protocolos de sistema de infusão contínua de insulina (SICI).

A Doença:

O diabetes é o aumento do açúcar no sangue decorrente de: produção deficiente do hormônio insulina pelo pâncreas e/ou defeito na ação da insulina. Todo açúcar contido nos alimentos, após a digestão, é transportado do sangue para os vários órgãos pela ação do hormônio insulina. Esse açúcar, a glicose, deve sair do sangue e entrar nas células musculares, hepáticas adiposas, para servir de energia paras as atividades do organismo. O transportador da glicose é a insulina, a diminuição ou falta de produção da insulina, assim como a resistência de algumas células do organismo em utilizar esse açúcar transportado, geram o Diabetes.

Quais são os sintomas?

Perda inexplicável de peso, beber muito líquido, urinar muito, turvação da visão, fraqueza e desânimo. No diabetes do tipo 2 o paciente pode não apresentar sintomas e o diagnóstico aparecer durante exames laboratoriais de rotina.


Qual é o tratamento?

Diabetes do tipo 1: Mudanças no estilo de vida (alimentação saudável e atividade física) e Insulina. Tipos de Insulina: Ação Rápida (começam a agir em minutos) e ação intermediária (agem após algumas horas). Diabetes do tipo 2: Mudanças no estilo de vida (alimentação saudável e atividade física) e comprimidos (antidiabéticos orais). São de vários tipos: Alguns aumentam a produção de insulina pelo pâncreas outros diminuem a resistência à insulina nos músculos, fígado e tecido adiposo.