Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/05/20 às 16h34 - Atualizado em 19/05/20 às 8h48

Projeto na rede pública de saúde oferece Shantala à distância

Equipe inova para atender as mães que participavam presencialmente da atividade

 

As oficinas da prática integrativa Shantala ocorrem em diversas unidades da rede pública de saúde. Elas são oferecidas regularmente de forma presencial para mamães e bebês. No entanto, devido à pandemia, os grupos foram suspensos e a equipe inovou para continuar ajudando as mães em casa. A importância de manter o atendimento ao público gerou o piloto da primeira oficina, on-line e ao vivo, promovida com as mães do Banco de Leite do Hospital Regional de Planaltina.

 

A oficina de Shantala à distância é uma novidade na Secretaria de Saúde, considerando que o contato físico é justamente umas das premissas dessa prática integrativa. A área técnica destaca que a modalidade funcionará como um reforço daquilo que já é feito nos retornos das oficinas presenciais, com objetivo de aprimorar o bom uso da técnica e estimular a sua continuidade, com segurança. Portanto, não substitui integralmente o cuidado presencial e estará indicada aos pais que já possuem a sua referência local.

 

Maria Panisson, Referência Técnica Distrital em Shantala, destaca que o projeto foi feito com mães que já iam à unidade de Planaltina e que têm uma facilitadora. Elas doavam o leite e era oferecida a prática mensalmente pela profissional de nutrição e facilitadora Marina Biaggini que se dispôs a realizar o piloto. Presencialmente, Marina ensina as técnicas básicas e passa a ser o ponto focal de contato para dúvidas e aprimoramento da técnica.

 

“Durante a suspensão das prática integrativas presenciais, não queremos que as famílias percam a oportunidade e os benefícios desse cuidado, direcionado apenas para bebês. O aprimoramento e o estímulo para a continuidade da prática em casa são fundamentais para alcance de benefícios”, afirmou.

 

A partir desse piloto, Panisson explica que poderá ser levado esse atendimento à distância para as outras unidades da SES. Quando for possível voltar ao modo presencial, o contato à distância do usuário com o profissional da região dele, que já conheça pessoalmente na sua unidade local, poderá ampliar o acesso a esse público que tem maiores dificuldades de se deslocar repetidamente ao serviço de saúde. Biaggini endossa a estratégia afirmando que a Live trouxe uma adesão maior.

 

“Podemos pensar em manter esta forma de oficina de vez em quando, já que para as mães de bebês é tão difícil sair de casa”, afirmou Biaggini.

 

A transmissão ocorreu através de uma Live no Facebook do próprio Banco de Leite de Planaltina. O público, doadoras do Banco de Leite de Planaltina, aprovou a iniciativa. Ernália Vasconcelos Silva realiza a prática e notou a melhora no funcionamento do intestino. “Estou colocando em prática todos os dias com a minha filha e é muito bom. O intestino dela está funcionando melhor, ela está muito mais tranquila. É um momento muito agradável entre mim e ela. É cada carinha que ela faz, como se falasse assim: mamãe está gostoso. Meu muito obrigado”, finalizou.

 

Conheça a Shantala e locais onde acontece: http://www.saude.df.gov.br/gerpis/

 

Texto: Érika Bragança, da Agência Saúde