Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/03/19 às 13h08 - Atualizado em 1/04/19 às 9h30

Região de Saúde Centro-Sul intensifica combate ao Aedes

Ações incluem ampliação do atendimento e da oferta de serviços aos pacientes

 

 

As ações de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e de outras arboviroses, serão intensificadas na Região de Saúde Centro-Sul a partir da próxima semana. O objetivo é reforçar o atendimento, inicialmente, em áreas com o maior registro de casos da doença, como a Vila Cauhy, no Núcleo Bandeirante. Será garantido, na Unidade Básica de Saúde, acesso prioritário aos usuários com suspeita da doença, além da retaguarda oferecida na Atenção Secundária (serviço ambulatorial/hospitalar) para ajudar os pacientes. As residências também passarão por inspeção.

 

“As ações de vigilância serão intensificadas na Região de Saúde Centro-Sul, e as de assistência, na Vila Cauhy. Esse foi o plano construído, após reunião com a associação de moradores. A partir do número crescente de casos, a proposta para a Vila Cauhy é atualizar e implantar as ações do plano de enfrentamento”, explica a superintendente da região, Moema Campos.

 

Entre as ações, estão previstas a aplicação do protocolo de manejo de paciente com suspeita de dengue; e a oferta de hidratação venosa vigorosa na UBS da vila, com suporte para acompanhamento dos casos com sinais de alarme.

 

ALCANCE – A Região de Saúde Centro-Sul abrange o Guará, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Park Way, Estrutural, Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), e Riacho Fundo I e II.

 

Conforme dados do último boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde, foram registrados, no DF, este ano, 57 casos de dengue com sinais de alarme. Segundo os registros, seis óbitos de moradores foram confirmados.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Fotos: Matheus Oliveira/Arquivo SES