Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/01/17 às 15h44 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

Região Sudoeste descentraliza entrega de psicotrópicos

Objetivo é que o paciente possa pegar a medicação próximo a residência

BRASÍLIA (26/01/17) – Como parte da adoção de medidas de Política Pública de Saúde, a Região de Saúde Sudoeste passou a entregar medicamentos controlados (psicotrópicos) nas proximidades das residências dos usuários. O objetivo é promover melhor atendimento ao paciente, que não precisará se distanciar da sua residência para receber os remédios de que necessita.

A descentralização iniciou em novembro de 2016 quando a Farmácia de Saúde Mental da Atenção Básica do Hospital São Vicente encerrou as suas atividades, direcionando o atendimento para as unidades de Taguatinga, Samambaia e Recanto das Emas.

O serviço que está sendo implantado gradativamente, conta com a readequação de espaço físico, logística e recursos humanos. Inicialmente, a dispensação desses medicamentos começou a ser fornecida em três unidades: Unidade Básica de Saúde 11 de Vicente Pires, Centro de Saúde 1 de Samambaia e Unidade Básica de Saúde 4 do Recanto das Emas.

Em fevereiro desse ano, mais duas unidades estão sendo incorporadas ao novo sistema, Centro de Saúde 6 de Taguatinga e Centro de Saúde 4 de Samambaia. Já no segundo trimestre, mais quatro estarão adaptadas para o atendimento. A expectativa é que até o final de 2018, todas as unidades da Região de Saúde Sudoeste estejam funcionando.

Dentre as medicações mais dispensadas pelas unidades farmacêuticas de Taguatinga, destaca-se o uso de cloridrato de fluoxetina, carbamazepina (CBZ) e ácido valpróico (depakene). Todas as unidades que distribuem psicotrópicos conta com a supervisão de um farmacêutico de formação, de acordo determina a Portaria 344/98 SVS/MS, que aprova o Regulamento Técnico sobre substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial.

Foto: William Rodriguez