Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/05/17 às 11h10 - Atualizado em 30/10/18 às 15h17

Resistência microbiana é tema da campanha de higienização das mãos

Unidades de saúde promoverão atividades durante todo o mês de maio

BRASÍLIA (5/5/17) – Hospitais públicos e privados de todo o mundo celebram, nesta sexta-feira (5), o Dia Mundial de Higienização das Mãos. A data é usada para lembrar da importância deste ato simples para evitar a disseminação de bactérias, permitindo o controle de infecção relacionada à assistência à saúde. O tema da campanha deste ano é Luta contra a resistência microbiana: está em suas mãos.

“O ato é simples, mas a adesão dos profissionais de saúde ainda é baixa em todo o mundo. São cinco momentos de higienização das mãos, mas muitos profissionais cumprem apenas 40% deles. No máximo, pode chegar a 60%, em hospitais públicos e privados”, observa o infectologista do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib), Felipe Teixeira de Mello Freitas.

Os cinco momentos citados por ele são: antes de tocar no paciente; antes de fazer qualquer procedimento asséptico, como coletar sangue; após respingo de fluído, como sangue e urina; após tocar o paciente; e tocar áreas próximas ao paciente, como a maca. “Além disso, há três partes importantes a se higienizar: entre os dedos, as pontas dos dedos e o polegar”, complementa o infectologista.

Ele explica que essa higienização pode ser feita com água e sabão, álcool em gel ou com água e antisséptico. “Essa ação é importante para evitar o que chamamos de infecção cruzada, que é quando o profissional de saúde, ao prestar assistência a um paciente colonizado com bactérias, passa para a mão e acaba repassando a outro paciente. Com a higienização, diminuímos essa disseminação”, destaca.

Para os visitantes e acompanhantes de pacientes internados, o cuidado também deve existir. “Além de higienizar as mãos, a gente orienta que não fiquem passando a mão no paciente e sempre que entrar e sair do ambiente hospitalar, lavar as mãos ou utilizar álcool em gel”, frisa Felipe Freitas.

AÇÕES – Para lembrar a importância da higienização das mãos, os hospitais das redes pública e privada de saúde do DF estão desenvolvendo ações educativas durante todo o mês de maio.

“Estão sendo promovidas palestras, apresentações teatrais, gincanas e concursos, com distribuição de brindes, além de exposições de cartazes e banners explicativos, tudo para chamar a atenção dos profissionais para a importância da higienização das mãos. Durante a Semana da Enfermagem também haverá atividades sobre o tema”, detalha a gerente de Riscos da Secretaria de Saúde, Fabiana Mendes.

No Hospital Regional do Gama, nesta quinta-feira (4), foi realizada uma prévia do evento que ocorrerá em 15 de maio na unidade, com a utilização de camiseta, mural e até uma roleta para chamar a atenção dos servidores quanto à importância da higienização das mãos.

“Vamos apresentar uma paródia e promover um concurso de frases. Vamos pedir que os servidores desenhem a mão em uma folha e escrevam uma frase dentro dela sobre o tema. Em setembro, durante o workshop de controle de infecção hospitalar, entregaremos o prêmio para a melhor frase”, conta a enfermeira do Núcleo de Controle Hospitalar da unidade, Keyla Maria Barbosa.

Ela ressalta, porém, que as ações de conscientização e capacitação ocorrem continuamente nas unidades da Região de Saúde Sul. “Passamos em todas as unidades do hospital para capacitar os servidores quanto aos cinco momentos de higienização das mãos. Depois, pedimos que eles girem uma roleta e respondam à pergunta que for selecionada, sempre referente ao que foi ensinado”, conta a enfermeira.

O Hospital Regional de Planaltina também iniciou suas atividades, com jogos e cartazes informativos sobre o tema.