Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/01/16 às 18h15 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Sábado (30) é dia da não violência

Por ano, são feitos cerca de 17 mil atendimentos nos 21 locais do Programa de Pesquisa, Assistência e Vigilância da Secretaria de Saúde

BRASÍLIA (29/1/16) – Todo 30 de janeiro é reservado à conscientização como o dia da não-violência. Trata-se de uma iniciativa voltada à educação para a paz, a solidariedade e o respeito pelos direitos humanos.

Ao todo, o DF conta com 21 núcleos de atendimento do Programa de Pesquisa, Assistência e Vigilância à Violência (PAV), localizados em hospitais e outras unidades de saúde, como o Adolescentro e que, ao longo dessa semana estão desenvolvendo campanhas de conscientização.

Uma média de 17 mil atendimentos são registrados, por ano, nos PAVs, responsáveis por atender pessoas em situação de violência e trabalhar com a prevenção a novos casos.

“Os Pavs desenvolvem atendimento psicológico, médico, de serviço social e alguns têm atendimento em grupo ou individualmente. Na prevenção, atuamos com mobilização virtual, palestras – inclusive em escolas-, e rodas de conversa, com sensibilização nas salas de espera”, conta a coordenadora do Nepav, a psicóloga Fernanda Falcomer.

Cada Pav tem um nome de uma flor. A estratégia, segundo Falcomer, faz parte da rede esperança. O atendimento vai desde crianças até idosos, entre mulheres e homens. “Atendemos vítimas de qualquer tipo de violência e também o autor da violência sexual”, observa a coordenadora.

As vítimas de violência podem procurar os centros de saúde, onde serão encaminhadas ao núcleo de atendimento de referência. Denúncias podem ser feitas pelo Disque 100. “É importante ressaltar que as vítimas de violência sexual devem procurar uma unidade de saúde em até 72 horas após o fato, para que possam fazer a profilaxia contra Doenças Sexualmente Transmissíveis”, alerta Fernanda Falcomer.