Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/07/16 às 19h50 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Saúde concentra 66,73% dos elogios do Governo de Brasília

Dados da Ouvidoria Geral apontam 1.406 manifestações favoráveis no primeiro semestre

BRASÍLIA (28/7/16) – A Secretaria de Saúde concentrou 66,73% do total de elogios de todo o Governo de Brasília, no primeiro semestre de 2016. De acordo com os dados divulgados pelas ouvidorias da Saúde e Geral, no período foram 1.406 manifestações positivas. Deste total, 67% (944) são pelo bom atendimento feito pelos servidores.

Os dados também mostram que a quantidade dessas manifestações vem aumentando. No primeiro semestre de 2015, foram registrados 901 elogios, ou seja, 505 a menos do que neste ano.

“O número de elogios aumentou e a maior parte está relacionada aos atendimentos. As pessoas realmente fazem questão de voltar e elogiar o carinho, a atenção e a presteza. Sabemos que nossos profissionais estão se dedicando e, talvez, até mais do que antes”, avaliou a Ouvidora da pasta, Meire Machado.

José Raimundo Pereira de Sousa, é uma das pessoas que fez questão de registrar sua satisfação. Seu filho, Phillipis Gabriel, nasceu há quase dois meses e teve de ser internado após desenvolver uma inflamação nos bronquíolos, chamada bronquiolite. Para o pai, o bebê que passou pelos hospitais Materno Infantil e Asa Norte (Hran e Hmib), recebeu um atendimento de excelência.

“Os técnicos, os médicos e todos os profissionais foram muito humanos. O hospital foi de um profissionalismo grande, já que meu filho quase foi parar na UTI. Cercaram ele de cuidados, ele foi medicado, tomou antibiótico e anti-inflamatório para não agravar o quadro com outras doenças. Eu nunca havia me deparado com tanto profissionalismo”, disse José Raimundo.

Em seu depoimento, José Raimundo também reconhece que, no período da visita, um profissional verificava frequentemente a condição tanto do seu filho, quanto das demais crianças internadas.

“Nesse meu relato, quero deixar bem claro que a equipe da pediatria do HRAN está de parabéns. Lá é um hospital que está no coração do DF e tem pessoas que trabalham com amor, com dedicação. Eu só tenho que agradecer muito, porque hoje o meu filho está bem, está com saúde e foi tudo graças ao serviço público e à pediatria do Hran”, finalizou.

DADOS – O último balanço da Secretaria de Saúde também revela que os 1.406 elogios, registrados de janeiro a junho de 2016, correspondem a 8,5% das 16.533 manifestações cadastradas no período para a pasta. Em 2015, quando foram registradas 12.590 demandas, os elogios representam apenas 7,16% (901).

Em 2016, as reclamações tiveram 7.718 registros, ou seja, 46,68% das demandas registradas para a Saúde. Já as solicitações se mantiveram em segundo lugar com 39,48% (6.528), sendo que a principal manifestação deste tipo foram pedidos de combate a focos do mosquito da dengue, que somam 3.183 demandas (19,25%).

As demais categorias são denúncias (527 ou 3,19%), informação (293 ou 1,77%), sugestão (58 ou 0,35%) e denúncia/licitações (3 ou 0,02).
Quanto a resolutividade das demandas, 12,371 (74,83%) foram encerradas), 2.130 (12,88%) providenciadas, 1.137 (6,88%) não lidas, 865 (5,23%) lidas, 24 (0,15%) diligenciadas, 3 (0,02%) em fase de triagem e 3 (0,02%) reabertas.

AÇÕES- De acordo com a Ouvidoria, diversas ações são realizadas para dar celeridade as demandas. Em decorrência do aumento das manifestações sobre foco de dengue, houve a capacitação dos atendentes da central telefônica 160;162 e 156, ação conjunta da ouvidoria da saúde Subsecretaria de Vigilância à Saúde.

Também foi feita a capacitação de 40 servidores dos núcleos de vigilância ambiental no sistema de ouvidoria, a fim de aumentar a celeridade das respostas, bem como a ampliação e capacitação de interlocutores da rede.

OUVIDORIA – Qualquer cidadão ou servidor poderá registrar manifestação (elogio, solicitação, reclamação, sugestão, denúncia e pedido de informação) na ouvidoria, através dos seguintes canais de atendimento: telefone 160 e 162; internet www.saude.df.gov.br e presencialmente nas ouvidorias situadas em todos os hospitais do Distrito Federal.

Veja as fotos aqui