Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/06/14 às 21h38 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Saúde cria cartilha de orientação para turistas

COMPARTILHAR

Serão entregues em pontos estratégicos como Aeroporto, Rodoviárias, bares, restaurantes e hotéis

O Secretário de Saúde do Distrito Federal, Elias Fernando Miziara, e a Subsecretária de Vigilância à Saúde, Marília Coelho Cunha, participaram hoje (10), no auditório da SES/DF, de coletiva de imprensa para apresentar o folder direcionado aos turistas que vierem à Brasília durante a Copa do Mundo. Ele contém orientações sobre serviços relacionados à saúde, promoção e prevenção de doenças.

Segundo Elias Miziara, o informativo servirá como guia para atendimento emergencial e prevenção de doenças, além de fornecer orientações sobre uso de filtro solar, ingestão de água e uso de roupas confortáveis. “Aqueles que não conhecem Brasília podem se orientar sobre quais serviços temos e onde podem encontrá-los”, destaca.

Distribuição

Serão entregues 600 mil folderes em pontos estratégicos do Distrito Federal, como Aeroporto Internacional de Brasília, Rodoviária do Plano Piloto e Interestadual, bares, restaurantes e hotéis. O custo total do investimento foi de R$ 72 mil.

Para Marília Coelho Cunha, o informativo servirá também como fonte de consulta de telefones úteis como do SAMU, Centros Toxicológicos e Epidemiológicos. “Além de procurar garantir uma estadia segura e saudável aos turistas em Brasília, a cartilha orienta como se prevenir durante os jogos da Copa do Mundo e em caso de alguma eventualidade saber a quem recorrer”, informa.

O folder foi produzido em três idiomas – português, inglês e espanhol.

Ações Copa

Além do folder, as ações da SES/DF para a Copa englobam o Centro Integrado das Ações de Saúde o (CIAS) que funcionará 24h em parceria com o Centro de Informações Estratégicas e Vigilância a Saúde (CIEVS) e o Centro de Informações Toxicológicas (CIT). Todo esse conjunto vai colaborar para o monitoramento epidemiológico, sanitário, ambiental e assistencial.

A Diretoria de Vigilância Sanitária (Divisa) vistoriou restaurantes e bares do DF para conferir se estão de acordo com as normas e cuidados da vigilância sanitária. A rede também estará preparada para atendimento às vítimas de violência sexual, tráfico de pessoas, turismo sexual e outras agressões.

SAMU

O trabalho de rotina de atendimento a população não será afetado e o SAMU trabalhará com reforços para o evento: 10 viaturas, sendo seis USB e quatro USA ou Veículo de Intervenção Médica (VIM); oito motolâncias (MT); um Posto Móvel de Regulação (PRM); dois Postos Médicos Avançados (PMA) um para o Estádio e outro para o Taguaparque (Fan Fest); quatro veículos de apoio e logística; seis equipes para compor os Centros de Comando, CIAS, o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) e o Centro de Controle Militar do Planalto.

 

Alessandra Franco e Jozeías Nunes, da Agência Saúde