Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/12/19 às 16h16 - Atualizado em 19/12/19 às 16h16

Saúde desbloqueia leitos na UTI Neonatal do Hmib

COMPARTILHAR

Unidade tem agora 24 leitos disponíveis para a população

 

O esforço da atual gestão para garantir atendimento de qualidade à população resultou no desbloqueio de quatro leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib). Com mais esta contribuição, o setor tem, agora, 24 leitos abertos aos bebês recém-nascidos que necessitam do serviço.

 

Um deles é o pequeno João Miguel, internado na unidade há mais de uma semana. Com poucos dias de vida, ele apresentou complicações respiratórias. Acabou sendo transferido do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) para a UTI Neonatal do Hmib, onde foi atendido pela equipe de profissionais. Agora, já apresenta melhora na sua condição.

 

“Quando ele nasceu, estava muito roxo, com dificuldade para respirar. Falaram que só no Hmib há médicos especializados e a melhor estrutura para atender a situação dele. Graças a Deus, conseguiram um leito para ele. Foi ótimo”, comemorou a mãe, Anatanyely Figueiredo, que acompanha de perto a recuperação do seu filho.

 

 

Outro que agradece pela unidade ter mais leitos é Welyson Silva. Ele está com o filho internado desde quarta-feira (18). O pequeno Pietro nasceu prematuro e precisa ficar em observação na UTI. Enquanto estava lá, os profissionais de saúde descobriram que o bebê apresenta um problema no pulmão, agora em tratamento. “Agradeço muito por esse atendimento. Espero já passar o Natal com ele e a mãe em casa”, afirmou.

 

Devido ao fato de o Hmib ser referência no cuidado neonatal no Distrito Federal, a abertura desses leitos é de extrema importância para os usuários da rede pública de saúde, na avaliação do diretor do hospital, Rodolfo Alves.

 

“Ter essa assistência especializada é garantir a possibilidade do melhor atendimento ao público do DF como um todo. Hoje, por meio desses leitos, conseguimos salvar a vida de recém-nascidos com menos de 24 semanas e abaixo de 500 gramas, o que era impossível há alguns anos”, destacou o diretor.

 

MEDIDAS – Desbloquear os leitos só foi possível depois da adoção de duas medidas essenciais para o hospital. Uma delas foi garantir que mais profissionais estivessem disponíveis para o atendimento.

 

Isso aconteceu depois que 24 servidores foram remanejados do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) para o Hmib, com horário ampliado de 20 para 40 horas. Entre eles, estão médicos, enfermeiros, técnicos de Enfermagem e fisioterapeutas.

 

“Com a vinda deles, abrimos os quatro leitos, de acordo com as regras do Ministério da Saúde. Isso mostrou que a Secretaria de Saúde está empenhada em ajudar o hospital e os pacientes que, muitas vezes, nascem com a necessidade de cirurgias imediatas após o nascimento”, explicou a chefe da Neonatologia do Hmib, Sandra Lins.

 

Outra medida adotada foi a instalação de quatro monitores doados pelo Ministério da Saúde para verificar os sinais vitais. Além disso, também vieram para a UTI Neonatal equipamentos como respiradouros e bombas de infusão.

 

O ministério doou, este ano, 80 monitores e 47 desfibriladores para a saúde do Distrito Federal. Os equipamentos reforçaram os centros obstétricos da rede pública e possibilitaram ainda a abertura de leitos na UTI do Hospital Regional do Gama (HRG).

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF