Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
31/07/19 às 16h58 - Atualizado em 31/07/19 às 16h58

Saúde digital é tema de debate entre gestores da Secretaria e da Fiocruz

Objetivo foi discutir os avanços tecnológicos, em busca de soluções para o setor

 

Gestores e coordenadores da Secretaria de Saúde do Distrito Federal e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) se reuniram, nesta quarta-feira (31), para debater sobre o tema Saúde Digital: caminhos e desafios. O objetivo foi discutir os avanços tecnológicos na área, em busca de soluções para melhorar o acesso à rede de assistência e o serviço de saúde no DF.

 

O encontro ocorre após a assinatura de um termo de cooperação assinado, em junho, entre a Fiocruz Brasília e a Secretaria de Saúde. Esse convênio tem três grandes eixos: monitoramento e avaliação de ações para fortalecer a Atenção Primária; formação de profissionais; e divulgação científica dos resultados.

 

“Já estamos fazendo um planejamento do que queremos para o futuro em termos de soluções digitais”, informou o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, presente ao evento. “Com isso, desenvolveremos ações com mais precisão, para darmos respostas muito mais satisfatórias à população do Distrito Federal”, ressaltou.

 

ARTICULAÇÃO – De acordo com a diretora da Fiocruz Brasília, Fabiana Damásio, a instituição tem estudado com a pasta, e a Universidade de Brasília (UnB), formas de utilizar as tecnologias para melhorar a saúde local.

 

“Não se discute saúde digital se não pensarmos na possibilidade de articulação, entre a Fiocruz, Secretaria de Saúde e UnB. Essa triangulação é fundamental para pensarmos estratégias tecnológicas, com um único foco, que é propor ações para a saúde do DF, desenvolvendo plataformas e outras iniciativas que melhorem os serviços daqui”, frisou Fabiana.

 

SALA DE SITUAÇÃO – Um dos exemplos citados pela diretora da Fiocruz Brasília com essa parceria é a Sala de Situação da Secretaria de Saúde. Criado em julho de 2018, o portal apresenta informações estratégicas sobre a pasta.

 

Em janeiro deste ano, foram atualizados os bancos de dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), do Sistema de Informações Ambulatoriais (SIA) e do Sistema de Informações Hospitalares (SIH).

 

Esses bancos compõem a Sala de Situação para a produção de informações fidedignas que subsidiam a tomada de decisão dos gestores.

 

Também têm sido avaliadas as ações tecnológicas necessárias à inclusão, na Sala de Situação, das informações referentes às equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF). Com isso, o portal receberá, no futuro, novos painéis relativos à hanseníase, tuberculose, influenza, sarampo e poliomielite, com dados epidemiológicos para o monitoramento dessas doenças.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Fotos: Mariana Raphael/Saúde-DF