Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/12/20 às 13h32 - Atualizado em 4/01/21 às 18h26

Saúde mobilizará 1,5 mil profissionais na vacinação contra a Covid-19

No total, 150 veículos farão a distribuição das doses em todo o Distrito Federal

 

AGÊNCIA SAÚDE DF

 

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, reafirmou nesta terça-feira (22) que o Distrito Federal tem plenas condições para imunizar a população contra o novo coronavírus Sars-CoV-2. Serão 1,5 mil profissionais envolvidos na vacinação, e 150 veículos distribuirão as doses, quando elas estiverem disponíveis na capital federal.

 

Imunização contra a Covid vai mobilizar cerca de 1,5 mil servidores da Saúde, segundo Osnei Okumoto – Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde DF

“Vamos disponibilizar a vacina e temos toda uma logística preparada. Aqui, no DF, as regiões administrativas têm no máximo 60 quilômetros de distância, o que facilita o trabalho, diferentemente de outros estados do Brasil”, ressaltou o chefe da pasta. Ele citou que algumas unidades da federação têm municípios com mil quilômetros de distância e exigem até barcos para locomoção, o que dificulta a distribuição.

 

O secretário ressaltou que a imunização contra a Covid-19 será semelhante à campanha anual de vacinação contra o vírus influenza, que sempre tem dado certo no DF e que exige a logística que a pasta já conhece. “A diferença é que vamos precisar de uma organização maior para evitar aglomeração e oferecer com segurança a vacinação a todos os nossos brasilienses e moradores do entorno”, disse.

 

Prevenção

 

Osnei Okumoto reforçou que o DF trabalha de forma estratégica para tentar conter o avanço da doença e enumerou como uma das ações que tem trazido resultados a restrição do horário de funcionamento de bares e restaurantes, que devem encerrar as atividades às onze horas da noite. Após a medida, a taxa de transmissão que estava em 1,3 teve diminuição para 0,98 e, nesta semana, para 0,89.

 

Ele explicou que o uso de bebida alcoólica associado à permanência de tempo longo acaba gerando descaso no uso da máscara e no distanciamento. “As pessoas também acabam compartilhando copos e instrumentos como narguilés, elevando a disseminação do vírus”, esclareceu o chefe da pasta.

 

A Vigilância Sanitária já fiscalizou mais de 5 mil bares no DF para verificar se estão cumprindo a restrição de horário. Até o momento, quase 300 foram autuados e mais de 50, interditados.

 

A pasta já preparou um plano de mobilização de leitos exclusivos com suporte de ventilação mecânica para Covid-19 e atualmente são quase 300 abertos. “Temos esse plano de mobilização e monitoramos os dados diariamente para ativar os leitos”, disse.