Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/11/15 às 19h02 - Atualizado em 30/10/18 às 15h13

Saúde normaliza entrega de receituário de controle de entorpecente

COMPARTILHAR

Formulário é obrigatório para compra de medicamentos como ritalina e morfina

BRASÍLIA (11/11/15) – A Secretaria de Saúde começou a entregar, nesta quarta-feira (11), os talões de receituário de controle de entorpecente. Os formulários estavam em falta na rede há dois meses por que não tinha papel para impressão. Agora, a pasta já tem fornecedor e não há risco de faltar material.

“Nossa demanda mensal é de 10 mil talões de receituário. Recebemos 40 mil deles e estamos com um estoque que chega a 100 mil”, contou o diretor de Vigilância Sanitária, Manoel Silva Neto. Todas as clínicas do Distrito Federal, inclusive as particulares, retiram esse tipo de receituário na Secretaria de Saúde, de acordo com a portaria 344/98 da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A Divisa está entrando em contato com as clínicas que já haviam demandando o material para que façam a retirada no prédio da Subsecretaria de Vigilância à Saúde. Cada médico pode pegar até três talões por mês, mas a média mensal é de um por cada profissional.

Somente nas primeiras cinco horas desta quarta-feira, mil talões já tinham sido entregues. Célia Regina, que é de uma clínica particular, retirou seis talões. “Costumo pegar esse receituário há cada três meses. Já tem muitos pacientes esperando para comprar o medicamento”, diz.

O receituário de controle de entorpecente, ou notificação de receita A, serve para prescrição de medicamentos de rigoroso controle para transtornos de atenção e para dores extremas, como a morfina e a ritalina.

Galeria de fotos