Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/08/15 às 17h43 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Saúde participa da abertura do curso “Mobilidade Cidadã”

O objetivo é formar multiplicadores para atuar na prevenção dos acidentes de trânsito

BRASÍLIA (11/8/15) – No ano de 2014, o DF registrou um aumento de 2% no número de acidentes com morte e de 6% no número de óbitos, comparado com o ano de 2013. Pensando em como tentar reduzir esses índices, representantes das Secretarias de Saúde, Educação, Criança, Mobilidade e Segurança Pública, Universidade de Brasília (UnB) e SESC promovem o curso “Mobilidade Cidadã”. A solenidade de abertura aconteceu ontem (10), no auditório do Hemocentro.

O projeto é voltado aos servidores públicos que desenvolvem atividades de trânsito, segurança, saúde e educação, Organizações Não Governamentais que tenham interesse em participar do curso e também convidados dos servidores que exerçam alguma atividade que tenha relação com trânsito, segurança, saúde e educação.

O curso será realizado ao longo do mês de agosto, com uma turma no Detran de Taguatinga e outra na Diretoria de Educação de Trânsito (Direduc), da Asa Sul. A carga horária será dividida em 24h teóricas e 20h práticas. Psicologia do Trânsito, Direção Defensiva, Legislação de Trânsito, Sociologia no Trânsito, Educação para o Trânsito, Primeiros Socorros e Saúde do Trabalhador serão os temas abordados.

“Os acidentes de trânsito já podem ser considerados uma grande epidemia dos grandes centros urbanos. Portanto, é muito importante que temas relacionado ao trânsito sejam amplamente discutidos e que possamos, juntos a outros órgãos, planejar e atuar na prevenção dos acidentes de trânsito e tentar diminuir os números alarmantes que preocupam não somente o governo, mas toda a população”, destacou o subsecretário de Vigilância à Saúde, José Carlos Valença.

A Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou em 2011 que o período de 2011 a 2020 será a “Década de Ações pela Segurança Viária” e pediu uma força tarefa junto aos países membros para trabalharem juntos, até 2020, com temas sobre o transito e suas consequências, que engloba saúde, educação e transportes.

DADOS – Em 2014, o DF registrou 371 acidentes com vítimas fatais, e, destes, 407 pessoas vieram a óbito. Foram registrados ainda 10.181 acidentes com feridos e 12.729 vítimas feridas. No primeiro semestre deste ano já ocorreram 167 acidentes fatais, com 180 óbitos. A faixa etária entre os óbitos de 2014 e 2015 são jovens entre 20 a 35 anos e a maioria do sexo masculino.

Dados estáticos do Detran – veja aqui