Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/11/12 às 19h33 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Secretária de Saúde de Tocantins Visita Carreta da Mulher

Com mais de 20 mil exames realizados e prestes a ganhar mais uma unidade, o projeto Carreta da Mulher começa a atrair olhares de representantes da Saúde de outras unidades da federação. Na última quarta-feira (31), a secretária de Saúde do Tocantins, Vanda Paiva, esteve em Brasília para conhecer o funcionamento da Carreta. “Acreditamos que a unidade móvel é uma alternativa viável a ser implantada no nosso Estado, uma vez que poderemos percorrer regiões mais distantes que hoje não contam com serviços como a mamografia”, explicou. Além da secretária, participaram da visita o deputado federal pelo Tocantins Eduardo Gomes (PSDB).

A Carreta da Mulher começou a circular pelo DF em março. Ainda neste mês, outra unidade começa a funcionar. Para o secretário de Saúde do DF, Rafael Barbosa, o sucesso desse projeto está ligado à rapidez para se fazer os exames, eficiência dos equipamentos e a mobilidade proporcionada. “Nossa ideia é ampliar ainda mais o número de atendimentos. Para isso, além da nova Carreta, vamos adaptar outros veículos como esse para atender não só a mulher, mas ao homem, a criançaetc”, contou o secretário.

Histórico

A Unidade Móvel de Saúde da Mulher já atendeu moradoras do Condomínio Por do Sol, em Ceilândia, Núcleo Rural Taquara, em Planaltina, Estrutural, Itapoã, Nova Colina em Sobradinho, São Sebastião, Areal, Riacho Fundo II, Recantos das Emas, Planaltina, Condomínio Sol Nascente em Ceilândia e Santa Maria. A unidade, que tem capacidade para atender aproximadamente 150 pacientes por dia, realiza mamografias, ultrassonografias e exames preventivos do câncer de colo de útero.

As alterações mais freqüentes detectadas entre as pacientes que procuraram a carreta são casos de mioma uterino, cisto de ovário, esteatose (acúmulo de gordura, normalmente no fígado), nódulo e cisto de tireoide. Tem sido registrados ainda, em menor número, cisto e nódulo de mama, espessamento endometrial, pólipo endometrial e aumento de volume uterino.