Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/10/21 às 9h50 - Atualizado em 9/10/21 às 9h52

Secretaria de Saúde lamenta episódios de agressão a profissionais da área

Secretário de Saúde faz um apelo para que população reconheça a importância e o papel dos servidores e colaboradores

 

LÍVIA DAVANZO, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Nos últimos dias, foram registrados diversos casos de agressão a profissionais da saúde. Os fatos representam grave ameaça à integridade dos servidores e colaboradores e trazem grande preocupação e tristeza, principalmente por serem direcionados àqueles que servem à sociedade e salvam vidas todos os dias.

 

O secretário de saúde, general Manoel Pafiadache, ressalta que a área de saúde tem sido muito demandada ao longo do período pandêmico e a resposta à sociedade tem que ser efetiva, o que tem levado os servidores e colaboradores a darem o máximo de si para atender às necessidades e entregar um serviço assistencial cada vez melhor à população.

 

 

Ele lembra que estamos no mês em que se comemora o dia do servidor, em 28 de outubro, e faz um apelo para a necessidade de cuidar daqueles que trabalham para levar saúde para a população e que também lidam com os seus problemas de saúde, pessoais e familiares. “Como seria bom esse entendimento e que, todos nós que somos usuários do trabalho deles, pudéssemos dar mais carinho ao invés de fazer qualquer tipo de agressão. Esse é o sentimento que eu gostaria de passar”, compartilha.

 

Os casos ocorreram em diferentes regiões e unidades de saúde e acontecem em um momento delicado em que esses profissionais estão sobrecarregados emocional e fisicamente. “Tem sido um esforço gigantesco desde o início da pandemia tanto para entregar um serviço de qualidade diante da maior crise sanitária do planeta quanto de renúncia desses profissionais que estão na linha de frente durante toda a pandemia”, ressalta o coordenador da Atenção Primária à Saúde, Fernando Erick Damasceno.

 

Ele acrescenta que quando há reconhecimento por parte da população – e muitos o fazem – isso motiva e anima, mas existe o outro lado que preocupa. “O contrário também acontece no sentido da desmotivação, de entristecimento e da desqualificação daquele profissional”, pontua.

 

De acordo com a subsecretária de Gestão de Pessoas, Silene Almeida, o servidor da saúde, o profissional da área, capacita-se e estuda para servir e cuidar do paciente. Quando ocorrem agressões de forma fortuita, gratuita, baseada em algum tipo de atrito na comunicação ou no entendimento do momento, isso traz desmotivação e até adoecimento e, segundo ela alerta, menos profissionais atendendo a população.

 

“É importante entender que se algo não está bom no atendimento, temos os canais corretos para fazer a reclamação, mas a agressão não é aceitável em nenhuma situação”, frisa. A ouvidoria (https://www.saude.df.gov.br/category/ouvidoria/) da Secretaria de Saúde é o espaço para o cidadão registrar sua manifestação: reclamação, denúncia, sugestão, elogio e obter informações gerais sobre os diversos serviços da administração pública.

 

Providências

 

A Secretaria de Saúde lamenta esses episódios e reforça o compromisso de buscar melhores condições de trabalho, buscar qualidade na oferta de insumos, de equipamentos de proteção individual, nos protocolos de atuação e na segurança para os profissionais de saúde, tendo, inclusive, enviado ofício às empresas responsáveis pela vigilância nas unidades de saúde reforçarem o treinamento à equipe contratada.

 

Além disso, oferta assistência psicológica aos servidores e colaboradores. “É um momento de pedir a todos que tenham empatia, respeito e amor, pois esses profissionais estão cuidando de vocês, os nossos profissionais estão aqui para servir à sociedade”, pede a subsecretária da Sugep, Silene Almeida.