Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/07/19 às 15h37 - Atualizado em 15/07/19 às 15h52

Secretário de Saúde visita obras da futura UBS Parque do Riacho

COMPARTILHAR

Previsão é de que a nova unidade seja entregue até o primeiro semestre de 2020

 

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, visitou, nesta segunda-feira (15), as obras da futura Unidade Básica de Saúde (UBS) 5, no Riacho Fundo II, mais conhecida como UBS Parque do Riacho. Localizado na QS 9, conjunto 1, lote 1, o edifício terá 2.113,08 m² de área construída, com previsão de entrega até o final do primeiro semestre de 2020.

 

“Essa UBS terá uma capacidade de atendimento relevante e será importante para aquela região, que tem uma população muito carente de serviços públicos, principalmente na área de saúde”, afirmou o secretário de Saúde, que elogiou a planta arquitetônica do local.

 

Orçada no valor de R$ 7.200.073,10, a unidade começou a ser construída no início deste ano pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab). Terá espaço para comportar sete equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF), 14 consultórios de várias especialidades e cinco salas de acompanhamento.

 

De acordo com a superintendente da Região de Saúde Centro-Sul, Moema Campos, a UBS possui uma planta arquitetônica diferenciada e ampla, com uma ambiência mais adequada aos trabalhos da Atenção Primária.

 

“Como a população do Riacho Fundo II é uma das que mais cresceu no Distrito Federal, e a maioria é dependente do Sistema Único de Saúde, com áreas de vulnerabilidade social, essas pessoas necessitam de um local de qualidade para o atendimento na Atenção Primária”, afirmou.

 

ESTRUTURA – A UBS Parque do Riacho será edificada com estrutura de fundações e laje de piso em concreto armado. Os pilares serão metálicos, assim como a estrutura para suporte de cobertura.

 

As divisórias internas terão compostos termoacústicos impermeáveis e revestidos de cerâmica, quando necessário. A unidade também possuirá esquadrias de alumínio, instalações elétricas, hidrossanitárias, iluminação, ar-comprimido medicinal e industrial, oxigênio medicinal, ar-condicionado, ventilação mecânica, telefonia e sistema de proteção contra descargas atmosféricas.

 

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Fotos: Dênio Alves/Administração Regional do Riacho Fundo II