Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/02/19 às 12h22 - Atualizado em 1/03/19 às 8h44

Secretário enfatiza a importância da formação de residentes

 

Os novos residentes de medicina da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), vinculada à Secretaria de Saúde do Distrito Federal, participaram, nesta segunda-feira (25), de mais uma atividade do acolhimento organizado pela ESCS.

 

Participaram do evento, realizado no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs) – mantenedora da ESCS –, docentes, estudantes veteranos, representantes de instituições ligadas à residência, e o secretário de Saúde, Osnei Okumoto. Durante a abertura, o chefe da pasta enfatizou a importância da formação de excelência de profissionais de saúde para melhorar os serviços da rede pública do Distrito Federal.

 

“A intenção da Secretaria de Saúde é na manutenção da Fepecs dentro da pasta, porque é uma ferramenta essencial para a formação de todos aqui, seja na graduação, seja na residência. É importante que vocês sejam integrantes desse sistema, e que possam colaborar também com a saúde do DF”, afirmou o secretário, ao dar as boas-vindas aos 160 novos estudantes e parabenizá-los pela aprovação na residência.

 

“Somos a única fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde que está dentro de uma secretaria de Saúde do Brasil. Isso é uma honra, e vamos poder ajudar todas as nossas unidades de saúde, hospitais, UPAs, UBSs na sua assistência”, reforçou o diretor Executivo da Fepecs, Marcos Ferreira.

 

GESTÃO – Durante seu pronunciamento, o secretário de Saúde explicou aos residentes sobre as recentes mudanças na gestão das unidades de pronto atendimento (UPAs) e do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), que agora integram o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (IGESDF). Uma delas é a flexibilidade trazida pelo novo modelo, que possibilitou conseguir medicamentos e insumos de forma mais célere.

 

“Conseguimos observar que de 300 itens faltando entre medicamentos nas UPAs ou no Hospital de Santa Maria, já estamos restabelecendo quase 70% deles em uma semana. Isso nos dá um dinamismo para ofertar o melhor para a população”, comentou Okumoto.

 

Além disso, para aumentar a transparência, o secretário lembrou que a reestruturação em curso da Secretaria de Saúde criará uma subsecretária voltada à avaliação mensal de todos os contratos existentes dentro da pasta. “A Secretaria de Saúde estará, dia a dia, acompanhando todos os contratos existentes, para que realmente tenhamos uma gestão mais eficiente”, garantiu.

 

Um exemplo citado por Okumoto dessa melhora na gestão foi que, em menos de dois meses, a Secretaria de Saúde colocou em dia as contas anteriores da pasta. “Nós já pagamos quase R$ 1 bilhão em contas, com empresas que estavam diretamente trabalhando e fornecendo seus serviços para a Secretaria de Saúde. Esse volume de recursos é muito grande, e já conseguimos estabelecer algumas melhorias dentro da rede, mas queremos fazer ainda mais”, concluiu.

 

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF