Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/06/15 às 18h16 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Secretário visita Hospital da Asa Norte

Unidade realizou 65 mil atendimentos no pronto socorro apenas neste primeiro quadrimestre

BRASÍLIA (17/6/15) – Com mais de 65 mil atendimentos realizados no pronto-socorro apenas no primeiro quadrimestre de 2015, o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) precisa de reformas estruturais para atender a população. A unidade que é referência em atendimento a queimados, cirurgia plástica e oftalmologia, também precisa aumentar o número de profissionais.

A avaliação é do secretário de Saúde do Distrito Federal, João Batista de Sousa, que visitou a Unidade nesta quarta-feira (17) e conversou com os gestores e servidores de vários setores. Para Sousa, o Hran precisa da execução de projetos para reforma, ampliação e revitalização, além de medidas para melhorar a assistência à população.

“Esse hospital lembra o Brasil, porque tem áreas muito desiguais. Há setores sucateados, como a anatomia patológica e o pronto-socorro. Por outro lado, temos a ala de queimados em bom estado para prestar o atendimento necessário e áreas excelentes como a radiologia”, disse.

Durante a visita, o diretor do Hospital, Valdir Nunes, destacou a necessidade de reformar e fazer a manutenção do pronto-socorro da ginecologia e obstetrícia, cirurgia plástica, cirurgia geral, odontologia e manutenções na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Temos muitas clínicas e especialidades que precisam de reformas, tanto no piso, teto, parte elétrica e hidráulica”, disse.

Diversos projetos já foram pensados pelos próprios trabalhadores da unidade, conforme relatou o coordenador regional de Saúde, Rommel Costa. “Os servidores, em geral, querem melhorar suas clínicas e os serviços, ampliado as áreas, apesar dos problemas que enfrentamos”, elencou.

Após passar por setores como a de pediatria, o secretário foi informado ainda sobre o déficit de profissionais. Em resposta, João Batista se comprometeu a reforçar o quadro de pessoal, respeitando as prioridades de todas as demais unidade de saúde, já que a rede inteira apresenta insuficiência de recursos humanos.

“Há um esforço muito grande de toda a equipe que está trabalhando para superar as dificuldade e vamos trabalhar para acolher as demandas, que são legítimas”, finalizou o secretário.

Ao contrário de outras áreas, a radiologia foi o setor em que os profissionais descrevam o excelente funcionamento de todos os equipamentos, que são em sua maioria digitais em substituição aos analógicos.

Considerada o maior parque tecnológico em funcionamento entre os hospitais da rede, a radiologia possui dois aparelhos de tomografia, sendo um antigo ainda em funcionamento e outro novo com 128 canais que possibilitam imagens de maior qualidade.

Além disso, a unidade é a única de possui dois equipamentos de raio-x digitais e modernos. Com isso, o profissional não precisa fazer várias imagens, já que o equipamento permite o melhor controle da qualidade dos exames.

ESTRUTURA – Com 286 leitos, o Hran oferece serviços de internação, atendimento ambulatorial, pronto-socorro, além de ser um hospital de ensino. São diversas clínicas especializada. Em destaque, estão a de queimados, que é referência no Centro-Oeste; a de cirurgia plástica e de oftalmologia.

A Regional de Saúde da Asa Norte é responsável pelas regiões administrativas do Cruzeiro, Sudoeste, Varjão, Lago Norte e Plano Piloto. No total, são 8 centros de saúde, um Centro de Atenção Psicossocial, uma equipe da Estratégia Saúde da Família, um Núcleo de Atenção Domiciliar, além de outras estruturas.