Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/05/18 às 17h59 - Atualizado em 30/10/18 às 15h19

Semana da Luta Antimanicomial começa nesta segunda (14)

COMPARTILHAR

Programações repletas de atividades lúdicas e integrativas se estenderão até sexta-feira (18). Foto: Matheus Oliveira/Saúde-DF

 

 

Em comemoração à Semana Nacional de Luta Antimanicomial, várias unidades de saúde do Distrito Federal que atendem pessoas com transtorno mental organizaram programações repletas de atividades lúdicas e integrativas. As iniciativas começarão nesta segunda-feira (14) e se estenderão até sexta-feira (18).

 

O Instituto de Saúde Mental (ISM) e a Associação dos Amigos da Saúde Mental (Assim) promoverão, ao longo da semana, uma roda de terapia temática, práticas integrativas em saúde (PIS), ação de higiene bucal, um desfile com pacientes e profissionais da unidade, além de atividades culturais, como a apresentação do Coral Viva Voz.

 

Já no Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), a programação oferecerá práticas integrativas como reiki, yoga, automassagem, tai chi chuan, oficinas sobre higienização das mãos, bordado e grafite, debates, desfile de moda, inaugurações de espaços no hospital e lançamento do selo de responsabilidade social da unidade.

 

No dia 18 de maio, será celebrado o aniversário de 42 anos do HSVP.

 

“Os eventos são importantes justamente para comemorar a luta contra os manicômios, para que pessoas com transtorno mental tenham livre acesso à cultura, educação e não sejam excluídos da sociedade. A proposta é fazer a integração social deles”, comentou a gerente do Centro de Atenção Psicossocial do Instituto de Saúde Mental (Caps-ISM), Alanna Mara Forrest.

 

Confira a programação completa das atividades do ISM e Assim e do HSPV.

 

HISTÓRICO – O Movimento da Luta Antimanicomial teve seu início marcado em 1987, em continuidade a ações de luta política na área da saúde pública no Brasil por parte de profissionais de saúde que contribuíram na própria constituição do Sistema Único de Saúde.

 

Embora não tenha se instituído formalmente como pessoa jurídica, conquistou na área da saúde um caráter de forte representatividade e legitimidade, o que se confirma pelo fato de ter obtido três cadeiras na Comissão Intersetorial de Saúde Mental do Conselho Nacional de Saúde.

 

O Instituto de Saúde Mental trabalha há 30 anos dentro dessa lógica antimanicomial. Atualmente em sua estrutura três unidades prestam atendimento por equipe multidisciplinar aos pacientes com transtorno mental: Caps, ambulatório e Casa de Passagem.

 

TEXTO: Leandro Cipriano, da Agência Saúde