Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/06/14 às 21h09 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

SES realiza seminário sobre sífilis congênita

Objetivo é qualificação dos profissionais da Rede Cegonha

 

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) realiza, nesta quinta feira (5), seminário para qualificação dos profissionais do Programa Rede Cegonha.

O tema será a sífilis congênita, doença que passa de mãe para o bebê durante a gestação. O evento será no auditório da FEPECS durante toda a manhã.

A diretora de Ciclos de Vida e Práticas Integrativas em Saúde da SES/DF, Fátima Regina, fala sobre a realização do seminário. “Já é o terceiro evento que concretizamos com o intuito de qualificar os profissionais da Rede Cegonha. Todas essas atividades têm como finalidade melhorar a assistência materno-infantil”.

O evento é destinado principalmente a profissionais da saúde que trabalham na assistência aos partos e ao pré-natal das gestantes e contará com duas mesas redondas e uma plenária, além do seminário inicial de abertura.

A primeira mesa redonda discutirá a epidemiologia e vigilância da sífilis, enquanto a segunda abordará o diagnóstico da sífilis adquirida e congênita.

Sífilis

É uma doença sexualmente transmissível, que pode ser evitada por meio do uso de preservativos. Os sintomas envolvem, geralmente, lesões na pele, em locais como as palmas das mãos e dos pés. Antibióticos são usados em seu tratamento. Caso não tratada, a sífilis pode se desenvolver para estágios mais graves e causar sequelas.

Gestantes que possuem a doença podem transmití-la ao feto. Nesse caso, identifica-se a sífilis congênita. A doença pode ser rastreada ainda na fase de pré-natal e também é tratada com antibióticos.

Paulo Cronemberger, da Agência Saúde DF