Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/02/19 às 12h16 - Atualizado em 1/02/19 às 15h58

SOS DF Saúde realizará 500 cirurgias pediátricas no Hospital da Criança

 

 

Mais de 500 crianças que aguardam na fila da Secretaria de Saúde para serem submetidas a cirurgias serão operadas, ao longo deste mês de fevereiro, no Hospital da Criança de Brasília (HCB), em mais uma ação do SOS DF Saúde. A medida foi anunciada, nesta sexta-feira (1º), pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, ao lado do secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

 

A solenidade no HCB também contou com a presença da primeira-dama, Mayara Noronha; do vice-governador, Paco Britto; do superintendente executivo do HCB, Renilson Rehem; e do deputado federal, Vitor Paulo, além de outras autoridades.

 

“Com esse esforço conjunto entre a Secretaria de Saúde e o Hospital da Criança de Brasília, nós vamos fazer mais da metade das cirurgias de todos que estão qualificados. São 862 cirurgias que estavam na fila e, só neste mês, vamos realizar 500. É uma determinação melhorar a saúde pública para a população do Distrito Federal”, destacou o chefe do Executivo local.

 

“Esses procedimentos têm uma importância muito grande, porque são crianças que estavam aguardando há muitos anos na fila. O hospital é maravilhoso, faz um trabalho excelente e tem ótimos profissionais”, completou o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, ao lado do secretário Adjunto de Gestão, Sérgio Costa, e da secretária adjunta de Assistência, Renata Rainha.

 

O governador anunciou que já possui recursos para erguer o Hospital do Câncer do DF, que ficará em uma área ao lado do HCB. “O dinheiro já está alocado para construção do hospital. Os recursos, que vêm da Caixa Econômica Federal, tinham sido cancelados no final do ano passado, mas entramos com uma liminar na Justiça”, informou Ibaneis.

 

Segundo ele, agora, faltam apenas os projetos executivos. “Por isso, contratei, recentemente, 20 profissionais de engenharia e arquitetos para concluir os projetos, no prazo de 30 dias, e fazer a licitação nos próximos três meses. A primeira verba alocada foi de R$ 150 milhões”, reforçou o Ibaneis, ao dizer ainda que será construído um bloco 2 para doenças raras também próximo ao HCB.

 

Quanto ao Instituto de Gestão Estratégica do Distrito Federal, que amplia o modelo do Instituto Hospital de Base para as seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e para o Hospital Regional de Santa Maria, o governador disse que foi realizado um levantamento das equipes que serão contratadas, o que deve ocorrer em breve.

 

“Diante do modelo de transparência que vamos adotar, essas contratações serão feitas de modo que toda a sociedade tenha conhecimento de como elas serão feitas. O prazo é de, no máximo, dez dias”, disse.

 

CIRURGIAS De acordo com o Instituto do Câncer e Pediatria Especializada (Icipe), que faz a gestão do HCB, os procedimentos já começaram a ser realizados. Serão duas mil horas de profissionais de saúde exclusivamente para apoiar a Secretaria de Saúde do Distrito Federal nesta iniciativa, que faz parte do SOS DF Saúde e será custeada pela pasta.

 

BENEFICIADOS Os pacientes foram encaminhados ao HCB pela Central de Regulação da Secretaria de Saúde do DF e já foram avaliados por cirurgiões pediátricos em consulta ambulatorial no HCB. Após as consultas, foram identificadas 868 crianças com indicação cirúrgica. O grupo foi classificado por níveis de prioridade, que consideram a urgência para realização do procedimento. A mobilização respeitará essa ordem de priorização.

 

PROCEDIMENTOS Dentre os procedimentos cirúrgicos previstos, estão 20 cirurgias urológicas (aparelho urinário), 16 neurocirurgias, 8 cirurgias oncológicas, 16 cirurgias torácicas, 28 cirurgias dermatológicas, além de 420 cirurgias diversas, como correção de hérnias e fimose.

 

DINÂMICA As cirurgias serão realizadas de segunda a sábado. Para acelerar o preparo da sala cirúrgica, entre um procedimento e outro, serão destacadas equipes exclusivas de montagem e limpeza salas. O HCB está estruturando, ainda, equipe assistencial dedicada à admissão das crianças, com conferência prévia da documentação exigida para a cirurgia, como exames e termos de consentimento, conferência de tempo de jejum, auxílio na troca de roupas e retirada de adornos.

 

SEGURANÇA DO PACIENTE Para conferir maior segurança ao processo, as crianças com cirurgias agendadas para os primeiros horários da manhã serão internadas no dia anterior e aquelas que tiverem suas cirurgias finalizadas no final da tarde/início da noite também ficarão internadas para alta no dia seguinte.

 

Ailane Silva, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF

 

SOS DF Saúde realizará 500 cirurgias