Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/08/13 às 18h37 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Teste do Coraçãozinho é realizado em hospitais públicos do DF

COMPARTILHAR

Exame detecta problemas cardíacos no recém-nascido

O exame de oximeteria, mais conhecido como Teste do Coraçãozinho, que detecta problemas cardíacos em recém-nascidos, começou a ser feito no Hospital Regional do Gama no mês passado e já foram realizados 360 atendimentos.

Conforme dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, em cada mil nascidos vivos cerca de oito a dez bebês podem apresentar malformações congênitas, e desses, dois podem apresentar cardiopatias graves, onde há a necessidade de intervenção médica o mais rapidamente possível.

Segundo a neonatologista do Hospital de Taguatinga, Josélia Rodrigues de Brito, que auxiliou na implantação do serviço no Gama, o exame permite que cardiopatias graves sejam detectadas precocemente. “O teste do coraçãozinho diminui o percentual de recém-nascidos que recebem alta sem diagnóstico de problemas que podem levar a óbito no primeiro mês de vida”, afirma.

A neonatologista explica que o exame deve ser feito nas primeiras 24 horas de vida ou na alta hospitalar, em todos os recém-nascidos com mais de 34 semanas de idade gestacional, uma vez que a pressão sanguínea no pulmão é maior e quando há uma diminuição dessa pressão é que podem surgir os problemas cardiovasculares.

Realizado em um parelho chamado oxímetro, o teste simples, rápido e indolor mede a oxigenação do sangue na mão direita e em um dos pés do bebê. Se o aparelho registrar uma oxigenação maior ou igual a 95 por cento e uma diferença menor que três por cento entre as extremidades, o resultado é considerado normal. Caso o percentual esteja fora dos parâmetros isso pode indicar alguma anomalia e a criança será submetida ao exame de ecocardiograma para confirmar o diagnóstico.

Carla Daiana Rodrigues, dona de casa, 20 anos, comemorou quando o filho fez o teste e não apresentou problemas, “é bom entrar num hospital para ter bebê e ao receber alta saber que está tudo bem no momento, me sinto segura e muito agradecida a todos”, disse emocionada.

A chefe da maternidade, enfermeira Joelma Alves Lessa, relata que toda a equipe de enfermagem foi capacitada para realizar o procedimento. “A nossa meta é fazer o teste em todos os bebês nascidos no Hospital do Gama. Os profissionais da unidade estão comprometidos pois o exame é muito importante e se for observado algum problema as providências serão tomadas de imediato”, esclareceu.

Marta Gonçalves Vieira, coordenadora da Neonatologia da Secretaria de Saúde, informa que no Distrito Federal o teste ainda não é obrigatório por lei, mas a SES já disponibilizou, o oxímetro para hospitais da rede, “ as unidades estão se adequando para prestarem este atendimento à população”, informou a coordenadora.

Além do HRG, o teste do coraçãozinho é realizado no Hospital Materno Infantil e nos Regionais de Taguatinga, Brazlândia, Samambaia, Paranoá, Planaltina e Asa Norte.

Eliane Simeão