Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/12/15 às 20h32 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Unidade de Queimados do Hran é homenageada em confraternização

COMPARTILHAR

Setor atende casos graves e é referência nacional nesse tipo de tratamento

BRASÍLIA (18/12/15) – Um trabalho cuidadoso e detalhista para recuperar pacientes que sofreram queimaduras intensas. Essa é a descrição feita pelos pacientes do serviço prestado pela equipe da Unidade de Queimados do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), homenageada nesta sexta-feira (18), em uma confraternização para celebrar o encerramento de 2015. O evento contou com um lanche, apresentação do coral Mensageiros de Cristo e músicos voluntários.

“Estou aqui há oito dias e já passei por quatro cirurgias. A equipe vem constantemente me avaliar e posso afirmar que esse é um serviço de excelência e feito com muito cuidado pela equipe”, avaliou Jonas da Silva, 34 anos, que teve 20% do corpo queimado.

“Temos que buscar a reforma do hospital. Sou colaboradora do Hran e parabenizo toda a equipe que aqui trabalha. Há um esforço para garantir recursos para que a reforma aconteça e estou muito comprometida com essa área”, destacou a colaboradora do Governo de Brasília e primeira-dama, Márcia Rollemberg.

Em 2015, de janeiro a novembro, a Unidade de Queimados registrou 334 internações. A estrutura funciona com equipe multidisciplinar composta por médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, nutricionistas, entre outros profissionais. Além disso, são utilizadas diversas tecnologias, como o curativo a vácuo, que consiste em um novo método que faz pressão negativa sobre o ferimento para que feche mais rápido.

“A cirurgia plástica garante dois aspectos importantes: o primeiro é a vida do paciente e o segundo é garantir que ele retome sua vida e se identifique novamente com a reconstrução da aparência, que não deixa de ser importante”, apontou a secretária adjunta de Saúde, Eliene Berg.

O coordenador de Cirurgia Plástica do Distrito Federal, José Adorno, lembra que o grupo de servidores é unido e realiza um trabalho que é referência em todo o Brasil. “Essa área tem uma importância estratégica do ponto de vista de trauma. Nós crescemos muito ao longo dos anos e não queremos parar de crescer”, finalizou.

Galeria de fotos