Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/04/16 às 21h37 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Unidades de Atenção à Dengue serão desativadas gradativamente

As tendas passarão a funcionar apenas nos dias úteis até 13 de maio, quando encerrarão as atividades

BRASÍLIA (28/4/16) – Com a redução dos casos confirmados de dengue ao longo do ano e após realizar 20,4 mil atendimentos desde fevereiro, as Unidades de Atenção à Dengue (UADs), que funcionam provisoriamente, em Brazlândia e São Sebastião, serão gradativamente desativadas.

As mudanças começam já neste fim de semana (30/4 e 1º/5), quando o serviço será suspenso e retornará nos dias úteis até 13 de maio, data em que as tendas serão totalmente desativadas e o atendimento voltará a ser feito nas unidades básicas de saúde e hospitais.

Segundo o último Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde, divulgado nesta quarta-feira (27), nas seis últimas semanas, o número de casos confirmados em residentes do DF ficou em 802, 664, 565, 420, 183 e 15, respectivamente. Apesar de ser em menor escala, a queda ocorre desde fevereiro, após o ápice de 1.249 casos na sexta semana epidemiológica, que passaram para 1.192 registros na semana seguinte.

“Agora, a Secretaria de Saúde estruturou um plano de continuidade para acolhimento dos pacientes com sintomas de dengue em prontos-socorros hospitalares e, principalmente, nas unidades básicas de saúde, onde os profissionais foram instruídos para realizar os atendimentos”, informou a secretaria adjunta de Saúde, Eliene Berg, ao destacar que a interrupção começa aos finais de semana em razão da procura pelo serviço ser menor.

ENTENDA – O chefe de Assessoria de Mobilização Institucional e Social para Prevenção de Endemias, Ailton Domício, explica que a queda se deu em razão do longo período de estiagem e, ainda, pela queda de temperatura, o que reduziu os focos do mosquito.

“Nós também atuamos com diversas ações para evitar a proliferação do mosquito. Em conjunto com a inspeção dos domicílios, fizemos a aplicação de larvicidas e fumacê, bem como a conscientização da população”, complementou Ailton.

LEVANTAMENTO – De 11 de fevereiro a 25 de abril, a unidade em Brazlândia atendeu 10 mil pacientes. Do total, 1.956 casos foram confirmados pelos testes rápidos. Quanto à São Sebastião, de 19 de fevereiro, quando a estrutura foi erguida, até 28 de abril, foram 10.450 mil pessoas acolhidas e houve 951 testes positivos da doença.

As Unidades de Atenção à Dengue foram montadas para dar suporte ao atendimento de pessoas com suspeita de dengue e, com isso, desafogar prontos-socorros de hospitais e demais unidades de saúde. No local, os pacientes tiveram acesso ao atendimento médico, realização de testes para identificação da doença, bem como a leitos para observação e medicação.

ESTATÍSTICAS – Até o último Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde, até esta segunda-feira (25), foram registradas 14.314 suspeitas de dengue no Distrito Federal, dos quais 12.407 foram confirmadas. Do total, 10.814 moram no Distrito Federal e 1.593, em outras unidades da Federação. Em Brazlândia foram 1,7 mil ocorrências confirmadas da doença, seguida de Ceilândia (1.214) e São Sebastião (987).