Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/04/20 às 15h20 - Atualizado em 16/04/20 às 8h44

Vacina de rotina volta a ser aplicada a partir desta quinta-feira (16)

Interrompimento foi até a primeira fase da campanha contra a gripe

 

A partir desta quinta-feira (16), a vacina de rotina será retomada em todas as unidades básicas de saúde (UBS) do Distrito Federal. A lista inclui tetravalente, poliomielite, tríplice viral, hepatite, febre amarela, entre outras. Confira o catálogo completo com todas as doses que voltarão ao calendário de vacinação.

 

“A rotina volta ao normal tanto para adultos, quanto crianças, adolescentes e idosos. Todos que estão previstos no calendário de vacinação podem receber a aplicação das doses. Inclusive os que estão com o cartão de vacina atrasado”, afirmou a gerente de Imunização da Secretaria de Saúde, Renata Brandão.

 

A Secretaria de Saúde tinha recebido a orientação do Ministério da Saúde para suspender a aplicação de vacinas de rotina durante a primeira fase da campanha contra a Influenza, que termina nesta quarta-feira (15). Assim, os postos de vacinação aplicaram, prioritariamente, a vacina contra a gripe no público alvo estabelecido para o período.

 

A medida foi tomada para reduzir o contato de pais e crianças com os idosos, que são as pessoas que mais têm apresentando complicações devido à Covid-19 e que são o alvo da primeira fase da vacinação contra a influenza.

 

Dados do início da tarde de hoje (15) apontam que 353.339 pessoas já foram imunizadas nessa primeira etapa. Sendo 266.525 idosos, o que corresponde a 130% da meta proposta para este público, e 79.580 profissionais de saúde (78,02% da meta para este grupo).

 

SEGUNDA FASE – A segunda fase da campanha de vacinação contra a gripe começa amanhã (16).

 

Desta vez, fazem parte dos grupos prioritários: os profissionais das forças de segurança e salvamento; caminhoneiros; motoristas e cobradores de transporte coletivo; indígenas; portadores de doenças crônicas não-transmissíveis (comorbidades) e outras condições clínicas especiais; pessoas privadas de liberdade; profissionais do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas.

 

Antes, os professores também estavam incluídos nesta etapa da campanha. Contudo, de acordo com a orientação do Ministério da Saúde, seguida pela Secretaria de Saúde, eles serão contemplados a partir da terceira fase da iniciativa, que inicia em 9 de maio.

 

Texto: Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde