Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/08/19 às 8h55 - Atualizado em 7/08/19 às 10h48

Vigilância Sanitária fiscaliza instituições psiquiátricas

Dos 43 estabelecimentos vistoriados, 31 receberam algum tipo de penalidade

No primeiro semestre deste ano, a Vigilância Sanitária (Visa) do Distrito Federal realizou 43 vistorias em instituições que prestam serviços de atenção às pessoas com transtornos psíquicos decorrentes do uso, abuso e de dependência de substâncias psicoativas em regime de residência.  Dessas, 31 receberam algum tipo de penalidade.

 

Foram 14 clínicas intimadas, 14 autuadas, duas interditadas, além de uma apreensão e da inutilização de 129 quilos de carne imprópria para o consumo. Durante a ação fiscal, é verificada a parte documental, a obediência às normas, a rotinas e os procedimentos, tais como equipe de profissionais disponíveis, estrutura física, salubridade, medicação e cuidados com o bem-estar físico e psíquico do residente.

 

“É importante que o paciente ou seus familiares fiquem atentos na hora de escolher a instituição, observando se ela possui licença sanitária atualizada, profissionais em período integral e compatível com as atividades desenvolvidas, condições dos alojamentos, cardápios oferecidos, prescrição de medicação”, enfatiza o diretor da Vigilância Sanitária, Manoel Silva Neto.

 

Segundo a gerente de Apoio à Fiscalização da Vigilância Sanitária, Márcia Olivé, também se deve verificar se o estabelecimento dispõe da ficha individual dos residentes com registro periódico do atendimento dispensado, tais como: horário do despertar, atividades físicas e lúdico-terapêuticas, registro de atendimento médico e de outros profissionais, tempo previsto de permanência do residente na instituição, dentre outras informações definidas em Lei.

 

Caso o residente ou familiar encontre alguma irregularidade, pode denunciar pelo telefone 162 (Ouvidoria). Para isso, é necessário informar o nome e o endereço do estabelecimento para que a Vigilância Sanitária vistorie no local.

 

As reclamações mais frequentes se referem à alimentação de má qualidade, maus tratos, medicação e negligência da instituição.

 

Constatando irregularidades no local, a Visa tomará as providências cabíveis, que podem ser: intimação para sanar as inconsistências ou, em casos de risco iminente, autuação do estabelecimento, podendo ser interditado de forma parcial ou total e, se necessário, a intimação será encaminhada a outros órgãos competentes.

 

AÇÕES – A Vigilância Sanitária do Distrito Federal desenvolve ações normativas, educativas e de fiscalização para eliminar ou reduzir riscos à saúde da população.

 

As vistorias são realizadas para fins de liberação das licenças sanitárias, solicitadas pelos regulados e pela população, por meio de ações programadas, a partir de denúncias e de outros órgãos, como Ministério Público e Polícia Civil.

 

Da Agência Saúde, com informações de Carolina Pedrosa