Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/05/20 às 11h08 - Atualizado em 13/05/20 às 16h02

Divisa realizou 14,3 mil ações desde o início da pandemia

Também foram feitas 3.428 vistorias em restaurantes e lanchonetes delivery

 

A pandemia do coronavírus e as normas determinadas pelo Governo do Distrito Federal em relação aos cuidados sanitários dos estabelecimentos exigiram medidas rápidas e em larga escala por parte da Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde. O resultado disso foi que, entre os meses de março e abril, foram realizadas 14.351 ações fiscais e educativos de combate à Covid-19 em estabelecimentos de alimentos, saúde e demais empresas de interesse à saúde.

 

Nessas vistorias, foram autuados 39 estabelecimentos por irregularidades como o não cumprimento dos decretos referentes ao combate à pandemia, apreensão de 67 quilos de alimentos impróprios para consumo e interdição de dez estabelecimentos.

 

“A importância dessas vistorias é evitar riscos à população da transmissão da Covid-19 por meio de produtos, serviços e alimentos contaminados, bem como fazer com que os serviços essenciais adotem medidas de prevenção e segurança dos seus produtos”, explica a gerente de Apoio à Fiscalização da Vigilância Sanitária, Márcia Olivé.

 

As referidas vistorias são realizadas pelos 22 Núcleos de Inspeção de Saúde, diariamente em todo o território do DF. Nos meses de março a abril, foram fiscalizados 3.428 restaurantes e lanchonetes funcionando em sistema de delivery.

 

“Considerando o aumento de refeições adquiridas via delivery e tendo em vista a quantidade de cidadãos em regime de home office, é vital que os estabelecimentos cumpram as determinações legais, a fim de impedir a contaminação dos clientes”, afirma a gerente.

 

FINALIDADE – Segundo Márcia, as ações tiveram como objetivo orientar o setor regulado para adotar medidas de prevenção da transmissão do coronavírus, bem como fazer cumprir os decretos do governador Ibaneis Rocha e as legislações vigentes. O descumprimento da legislação sanitária poderá acarretar ao estabelecimento multa que varia R$ 2 mil a 70 mil reais.

 

A gerente de Apoio à Fiscalização orienta que a população fique atenta quanto ao cumprimento das exigências sanitárias quando for consumir ou utilizar os serviços essenciais.

 

Caso o cidadão encontre alguma irregularidade, poderá fazer a denúncia pelo telefone 162 ou pelo site www.ouvidoria.df.gov.br.

 

Texto: Jurana Lopes, da Agência Saúde

Fotos: Divulgação SES/DF e Geovana Albuquerque, da Agência Saúde