Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/12/14 às 19h07 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Vigilância Sanitária utiliza sistema on line para gerenciar fiscalizações

Novo serviço diminui tempo de entrega da licença do estabelecimento

BRASÍLIA (05/12/14) – Os auditores da Vigilância Sanitária estão em campo testando o novo Sistema de informação na área. A nova tecnologia, que conta com 171 tablets, irá unificar as informações das atividades de campo para sincronizá-las as administrativas.

O Sistema de Informação em Vigilância Sanitária (Sisvisa) tem por objetivo diminuir o tempo de resposta à população em relação aos trabalhos realizados pela Diretoria de Vigilância Sanitária do DF (Divisa/DF). No sistema, ficarão todas as informações pertinentes aos estabelecimentos fiscalizados pelo órgão no DF.

Os serviços serão on-line e todos os arquivos existentes, digitalizados. Segundo Daniel Lima, gerente de Fiscalização da Divisa e responsável pelo projeto, os processos de auditoria chegam a levar de 10 a 15 dias até a sua liberação. Agora, as informações lançadas pelo auditor, no ato da inspeção,  ficarão disponíveis ao término da vistoria.

“Não havendo nenhuma irregularidade, o interessado poderá pegar a sua licença no Núcleo de Inspeção, assim que o auditor sair de seu estabelecimento. Ou seja, no mesmo dia ele terá a sua licença em mãos. O serviço também otimizará o nosso tempo de trabalho e o espaço nas unidades regionais. Atualmente, temos que dispor de uma grande área para os processos”, alegou.

Os servidores estão se adaptando à nova tecnologia e, para isso, estão passando por treinamentos. Pelo novo sistema, qualquer servidor terá acesso as informações no momento em que as ações estiverem ocorrendo.

A fase experimental será feita até março de 2015 e, nesse período, serão apontados falhas e ajustes. Os tablets substituirão o papel e disponibilizarão os roteiros referentes à fiscalização, que ficarão disponíveis em banco de dados.

O novo sistema, além de proporcionar maior agilidade e eficiência no processo de recepção e tramitação dos documentos, trará elementos importantes para dados estatísticos e informações estratégicas para melhorar os processos de trabalho.

Na segunda fase do projeto, o sistema também estará disponível aos estabelecimentos. Na prática, o cidadão terá acesso ao seu histórico e às informações específicas sobre as atualizações e alterações de protocolos e normas do Ministério da Saúde e da Anvisa.