Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/10/19 às 17h25 - Atualizado em 7/10/19 às 17h30

Workshop debate processos de trabalhos das UBS e atendimento especializado

Cerca de 800 servidores participam do evento durante 3 dias

 

Mais de 250 servidores da Secretaria de Saúde participam do workshop do Planifica SUS na Região de Saúde Sudoeste, nesta segunda-feira (7). O projeto visa a organizar a Atenção Ambulatorial Especializada em Rede com a Atenção Primária à Saúde e deve ser implantado em todo o Distrito Federal.

 

O evento é uma das etapas de implantação do Planifica SUS e irá se repetir na região por mais dois dias para alcançar a todos os servidores. De acordo com os organizadores do evento, este é o momento de discussão e elaborações teóricas sobre os processos de trabalho e, na próxima semana, terá início as oficinas tutoriais nas unidades-laboratório.

 

O workshop Planifica SUS está sendo realizado no auditório da universidade Estácio, em Taguatinga.

 

“Eu entendo o Planifica como sendo a organização dos processos de trabalho onde quem menos tem pode receber de quem mais tem. E eu entendia (enquanto superintendente) que a Região de Saúde Sudoeste, por ter todos os tipos de equipamentos de saúde, por ter uma atenção secundária e uma atenção primária muito robustas, uma atenção hospitalar com o maior hospital da rede dentro do atual modelo de gestão, que tinha de estar no processo de planificação. Porque se nós nos organizássemos poderíamos ajudar muito mais ao Distrito Federal”, relembrou a secretaria-adjunta de Atenção à Saúde, Lucilene Florêncio, sobre o processo de discussão que motivou a implantação do projeto na região que abrange Taguatinga, Samambaia, Vicente Pires, Águas Claras e Recanto das Emas.

 

Além da Região de Saúde Sudoeste, as regiões Central e Centro-Sul também iniciaram, neste ano de 2019, a implantação do projeto. Antes disso, a primeira a implantar o Planifica SUS no DF foi a Região Leste, seguida da Oeste. Para o próximo ano, está prevista a inclusão das regiões Norte e Sul.

 

GESTÃO – Para o assessor da Coordenação de Atenção Primária à Saúde, Sérgio Lima Gonçalves, a planificação vem para aprimorar os serviços de atendimento entregues à população. “Nós, da coordenação da Atenção Primária e da Atenção Secundária, temos feito um trabalho a partir da administração central, na expectativa de alinhar uma rede dentro da Secretaria de Saúde, que é importante e necessário. Hoje, estamos aqui para fazer com que a discussão seja efetiva, na tentativa de melhorar cada vez mais os processos de trabalho. Esse é o processo que vamos discutir aqui e este é o desafio que vamos enfrentar”, revelou Gonçalves.

 

LABORATÓRIO – Para a experiência de laboratório na região, foram escolhidas a Unidade Básica de Saúde 6 e a Policlínica de Taguatinga devido à proximidade geográfica. Essa experiência deverá nortear o trabalho a ser realizado pelas demais unidades, após a avaliação das iniciativas que melhor funcionam e impactam de maneira positiva na otimização do atendimento ao paciente.

 

A expectativa é de que a implantação do projeto como um todo leve cerca de um ano e meio em cada região.

 

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Fotos: Divulgação/Saúde-DF