Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/06/13 às 15h22 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

“Armazém da Saúde” ensina a prevenir o câncer

COMPARTILHAR

Pessoas podem simular as compras rotineiras para a alimentação de sua família

Uma tenda onde as pessoas podem simular as compras rotineiras para a alimentação de sua família foi montada na manhã desta sexta-feira, 21, na sede da Secretaria de Saúde. De forma lúdica, a Gerência de Nutrição da SES em parceria com o Instituto Nacional do Câncer (Inca) buscam divulgar a importância da alimentação saudável na prevenção do câncer.

Após fazerem compras no “Armazém da Saúde”, que disponibiliza alimentos cenográficos (frutas, legumes e verduras, biscoitos, cereais, carnes e embutidos), os “consumidores” recebem orientações de nutricionistas. “O profissional vai avaliar as escolhas e sugerir substituições mais saudáveis que previnem o câncer”, destaca a chefe do Núcleo de Nutrição na Atenção Básica da SES, Mariana Martins.

Segundo a nutricionista, a maioria das pessoas não associa a alimentação com o desenvolvimento da doença e isso é ruim. “Há alimentos embutidos, por exemplo, que tem uma alta concentração de sódio, gordura e conservantes e eles prejudicam muito a saúde, pois é comprovado cientificamente que possuem ação cancerígena”, saliente.

A tenda faz parte da estratégia do Inca para informar à população sobre a importância não só das atividades físicas, mas também de uma alimentação balanceada para se manter o peso próximo do ideal e, assim, evitar um dos fatores de risco controláveis para o câncer: a obesidade.

Antes de passar pela sede da SES, o “Armazém da Saúde” esteve no Hospital de Base, nesta quinta-feira, 20, onde foi instalado no estacionamento.

Escolhas saudáveis

Segundo o relatório da Organização Mundial da Saúde, dos seis principais fatores de risco para o desenvolvimento das Doenças Não Transmissíveis (DNT), cinco estão intimamente ligados à alimentação e à atividade física – pressão arterial alta, elevadas concentrações de colesterol sanguíneo, baixo consumo de frutas e vegetais, excesso de peso corporal e a atividade física insuficiente.

A alimentação inadequada e a inatividade física são as maiores causas das principais DNT – doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes tipo II e certos tipos de câncer.

A obesidade é o segundo fator de risco que mais causa morte no Brasil.

Leia também...