Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/08/16 às 19h56 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Atenção Domiciliar da Asa Sul amplia comunicação com pacientes

COMPARTILHAR

Objetivo é fortalecer vínculos com famílias assistidas

BRASÍLIA (29/08/16) – O Núcleo Regional de Atendimento Domiciliar da Asa Sul (NRAD) criou um grupo de suporte às famílias dos pacientes assistidos pela unidade. As reuniões, iniciadas em maio, acontecem toda terceira quarta-feira do mês, e funciona como um canal para dúvidas, críticas e sugestões.

Segundo Andreia Moreira Brasil, gerente de serviços de Atendimento Domiciliar da Região Centro-Sul, a criação do grupo foi uma iniciativa da assistente social da equipe, Ester Dantas, pautada na necessidade de maior troca de informações entre os familiares para ampliar a atenção humanizada e fortalecer os vínculos entre pacientes e famílias.

“Mesmo que aproveitemos para tirar dúvidas e instruir a família no atendimento domiciliar, muitas vezes o grupo de apoio em um ambiente neutro propicia maior liberdade para os familiares falarem das dificuldades enfrentadas”, explica Andreia.

A equipe conta com vários profissionais entre médicos, nutricionistas, assistentes sociais, auxiliar de enfermagem, dentistas, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. Atualmente, atende 33 pacientes em internação domiciliar que representam os quadros graves e estáveis e 13 com tratamento de oxigenoterapia. Além de ser referência no matriciamento pediátrico – atendimento especializado às crianças que receberam alta hospitalar, mas ainda precisam de cuidados específicos no domicílio – também atendem pacientes adultos.

A mãe de Grace Cabral, de 83 anos, tem Alzheimer e é acompanhada pelo o NRAD há três anos. Para ela o que chamou mais a sua atenção foi a qualidade do atendimento e a importância de vários canais de comunicação.

“A gente nem acredita que essa qualidade exista na rede pública. Somos vistos mais que clientes. O atendimento humanizado é essencial para sentirmos acolhido e o grupo só veio melhorar ainda mais o serviço”, explica Grace.

A mãe de Adriana Brito, 73 anos, já passou por vários acidentes vasculares cerebrais. Ela relata que estava desesperada e pediu ajuda na Unidade de Saúde da 612 sul e há sete meses é atendida pelo NRAD.

“Você percebe o esforço da equipe para atender as nossas demandas. Hoje com a sonda e com o suporte especializado temos melhor qualidade de vida. Com o grupo podemos trocar experiências e assim todo mundo se ajuda”, relata Adriana.

Segundo o Diretor do HMIB, Rodolfo Alves de Paulo de Souza, a ação amplifica a qualidade da assistência trazendo benefícios para as famílias, pacientes e para a própria rede pública de saúde. A desospitalização e o atendimento do NRAD libera e amplia o acesso aos leitos, contribui para a diminuição dos riscos de contaminação e permite melhor qualidade de vida para o paciente e até uma recuperação mais rápida.

Saiba mais:
NRAD Asa Sul: 3445-7729