Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/06/16 às 21h07 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Atendimento a crianças e adolescentes nas telas do cinema

COMPARTILHAR

Temática faz parte do Circuito Difusão da 10ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos no Mundo

BRASÍLIA (13/6/16) – Cinema e debate. Com essa soma, o Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil (Capsi) da Asa Norte pretende levar diversas temáticas para serem discutidas entre profissionais que atuam no atendimento a crianças e adolescentes. Uma vez por mês, um filme é escolhido. O projeto foi iniciado em maio.

Neste mês, porém, a exibição faz parte do Circuito Difusão da 10ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos no Mundo, promovido pelo Governo Federal. “Aproveitamos a oportunidade para exibir os filmes da mostra. Escolhemos três dias para apresentar os seis títulos, que estão sendo exibidos em diversos locais do Brasil”, conta a gerente do Capsi da Asa Norte, Christiane Kanzler.

Entre esta segunda-feira (13) e quarta-feira (15), seis filmes estão sendo exibidos. Neste primeiro dia, combate à pobreza, direito à educação e direito da população afrodescendente foram as temáticas escolhidas, com a mostra de dois documentários: Abraço da Maré e Félix, o herói da Barra. As sessões ocorrem no auditório do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), sempre às 15h, com entrada gratuita.

“Essa iniciativa é ótima, por que tem muitas famílias em que a criança não tem oportunidade de ir ao cinema e aqui elas podem assistir do jeito delas até mesmo correndo”, ressalta a psicóloga Tathiana Accioly. Ela diz ainda que a proposta é boa para os profissionais que atuam na área. “Dentro do Caps trabalhamos muito com problemas. Vir assistir aos filmes nos ajuda a sair desse ambiente e ainda discutir temas com outros profissionais”, destaca.

O jovem Lucio Gabirel, 13 anos, é autista e estava na primeira sessão da mostra. Ora sentado, ora correndo, parecia se divertir ao lado da mãe, que tentava prestar atenção nos filmes. “Achei muito interessante essa proposta de mostrar o filme e depois a gente discutir sobre o tema abordado”, conta a mãe do menino, Edilene Gomes.

Nesta terça-feira (14), serão abordados o direito à participação política, com o documentário “O muro é o meio”, e o registro civil de nascimento, com o título “Porque temos esperança”. No último dia da mostra, a diversidade religiosa, infância e o direito à memória e à verdade foram as temáticas escolhidas, dentro dos filmes “Do meu lado” e “500 – Os bebês roubados pela Ditadura Argentina”.

PRÓXIMAS– Já dentro do projeto Cinedebate do Capsi, o próximo filme a ser exibido, em 29 de julho, será “O começo da vida”, que mostra a importância dos primeiros anos de vida na formação de cada pessoa. Em agosto, “A Céu aberto” foi o escolhido.

Veja a galeria de fotos 

Leia também...