Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/08/17 às 12h15 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

Atendimento de odontologia na Saúde da Família será ampliado

COMPARTILHAR

Aumento de carga horária e remanejamento de profissionais trará, de imediato, 32 novas equipes de saúde bucal

BRASÍLIA (21/8/17) – As equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF) ganharão reforço no atendimento de odontologia, graças ao processo de conversão do modelo. Após reuniões com as diretorias de Atenção Primária (Diraps) das sete regiões de saúde, a Diretoria de Assistência Multidisciplinar adotou uma série de medidas para ampliar a assistência à população dentro da estratégia.

Atualmente, a atenção primária conta com 96 equipes de saúde bucal consistidas e 32 para consistir de imediato. O planejamento, porém, é que até o final do processo de conversão tenham sido formadas 272 novas equipes.

“A Política Nacional de Atenção Básica pressupõe que nas equipes de saúde bucal tenham técnicos de higiene bucal e dentistas, ambos de 40 horas. Porém, a Secretaria de Saúde contrata estes profissionais para 20 horas. Então, tomamos duas medidas: solicitamos a ampliação de carga horária para alguns profissionais e solicitamos às Diraps que fizessem o levantamento de quantos destes profissionais já tinham 40 horas, de modo a remanejá-los para constituir equipes”, explica o diretor de Atenção Multidisciplinar, Paulo Sérgio Queiroga.

Ele esclarece, porém, que até a Secretaria de Saúde conseguir contratar profissionais de 40 horas suficientes, o plano é que locais de maior vulnerabilidade contem com equipes formadas por dois dentistas e dois técnicos de 20 horas. “Eles formarão equipes não consistidas, mas prestarão o atendimento à comunidade dentro do perfil exigido”, ressalta.

Hoje, as equipes de saúde bucal estão sendo montadas na mesma proporção que as equipes de Estratégia Saúde da Família. “Fizemos a vinculação de uma equipe de saúde bucal para duas de ESF. Na medida em que forem entrando novos profissionais, a proporção passará a ser de uma ESB para uma de estratégia”, complementa.

AVANÇO – A região de saúde com o maior número de equipes de saúde bucal consistidas é a Sudoeste, formada por Samambaia, Taguatinga e Recanto das Emas. As três juntas somam 30 equipes.

Em Samambaia, uma das cidades mais avançadas na atenção primária neste novo modelo, quatro Unidades Básicas de Saúde trabalham com equipes consistidas dentro da Estratégia Saúde da Família.

“Temos 12 equipes consistidas e mais quatro habilitadas, prontas para serem consistidas. Há possibilidade de formarmos mais, tão logo saia a ampliação da carga horária de alguns profissionais para 40 horas”, diz a coordenadora de Odontologia de Samambaia, Kaline Alsina, ressaltando que o índice de escovação supervisionada da cidade é um dos mais altos do Distrito Federal.

Além das 30 da Região Sudoeste, outras 19 equipes compõe a Região Oeste, 17 a Região Norte, 11 a Região Leste, 11 a Centro-Sul e oito a Região Sul, totalizando 96 equipes consistidas atuando na Estratégia de Saúde da Família.

CAPACITAÇÃO – No novo modelo de atenção primária, o atendimento não muda. O que será diferente é a forma de trabalhar. “A grande diferença talvez esteja no acolhimento. Por isso, promovemos uma capacitação no sentido de mostrar a estes profissionais como é a política da estratégia, apontando como trabalhar melhor em equipe, como fazer um bom acolhimento, incluindo alguns critérios importantes da ESF”, explica Paulo Queiroga.

Isso significa que os dentistas e técnicos de higiene bucal que até então eram somente parte do serviço, agora passarão a fazer parte das visitas, do mapeamento da população atendida e, assim, ajudar na promoção e prevenção de doenças.

Confira as fotos.