Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/12/17 às 14h43 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

Bancos de Leite Humano necessitam de doações

COMPARTILHAR

Dezembro e janeiro possuem baixo estoque por serem período de férias

BRASÍLIA (27/12/2017) – Dezembro e janeiro são, historicamente, os meses quando as doações de leite humano caem mais, em razão do período de férias e festividades. Por isso, ações têm sido organizadas pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) com o intuito de incentivar novas doadoras de leite e mudar essa realidade.

“Nessas últimas semanas tratamos sobre o assunto na televisão, rádio e internet. Esperamos que o resultado disso se reflita no fim de dezembro. Especialmente porque conseguimos que novas doadoras entrassem no início deste mês, por causa do trabalho de mídia que fizemos”, informou a coordenadora dos Bancos de Leite Humano da secretaria, Miriam Santos.

Conforme os dados preliminares, de janeiro a 30 de novembro já foram coletados 15.154 litros de leite humano no DF, de 5.258 mães. Com as ações implementadas pela Secretaria de Saúde, a expectativa da coordenadora dos Bancos de Leite é que até o fim de 2017 o DF consiga superar o número de doadoras do ano passado. “Em 2016 foram 5.381 doadoras. Faltam pouco mais de 100 para alcançar esse número. Tenho certeza que podemos superar esse montante”, garantiu.

Segundo a coordenadora, anualmente, entre 300 e 400 mães se dispõem a ser novas doadoras. “Essa é a média que a secretaria costuma captar com suas ações. Mas sempre é bom lembrar que as mulheres amamentando são potenciais doadoras de leite materno. Precisamos que novas mulheres doem. Um pote doado pode alimentar até 10 bebês”, reforçou.

MAIS BEBÊS – O leite humano doado entre janeiro e 30 de novembro deste ano foi suficiente para alimentar 9.676 bebês. A quantidade já superou o número de bebês alimentados em todo o ano passado, quando foram registrados 9.138 casos.

“Já atendemos muito mais crianças que todo o ano passado. Apesar de a coleta [de leite] ainda não ter superado o volume total, tem todo o mês de dezembro para entrar nessa conta. Ou seja, mais bebês ainda serão alimentados”, esclareceu Miriam Santos.

O DF tem uma média de 55 mil nascimentos por ano, tanto na rede pública como na particular, e uma média de 5.550 doadoras. “Em outras palavras, estamos atingindo em torno de 10% da população. É preciso reforçar para as mulheres a importância de fazer esse gesto”, comentou a coordenadora.

CONTATO – As mães interessadas em doar podem entrar em contato pelo telefone 160, opção 4, pelo site Amamenta Brasília ou pelo aplicativo Amamenta Brasília.

Para saber como se cadastrar para tornar-se doadora, bem como ter orientações de como fazer a coleta e o armazenamento do leite materno, as mães podem acessar o site da Secretaria de Saúde.

Info banco de leite