Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/11/17 às 20h00 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

Caldeiras do Hmib serão desativadas ainda nesta quarta-feira (29)

COMPARTILHAR

Até o fim desse ano, Hospital Regional de Taguatinga também terá equipamento substituído

BRASÍLIA (29/11/17) – As caldeiras do Hospital Materno-Infantil de Brasília (Hmib) serão desligadas definitivamente nesta quarta-feira (29). A partir de amanhã, tudo funcionará em sistema elétrico.

“Isso vai gerar mais economia e trazer mais benefícios em relação ao meio ambiente”, ressalta a subsecretária de Infraestrutura, Liliane Menegoto. Ela adianta que as caldeiras do Hospital Regional de Taguatinga também deverão ser substituídas, ainda em 2017, por sistema semelhante.

Com baixo custo de manutenção e mais eficiência, a instalação dos aquecedores não gera fumaça e reduz a poluição do meio ambiente, diferentemente das caldeiras. Outro benefício é deixar de depender do abastecimento de óleo para funcionamento do equipamento e de contrato com empresa de manutenção e operação das caldeiras. Isso gera economia e evita riscos de suspensão nos serviços que necessitam utilizar vapor.

As caldeiras são usadas para gerar vapor para ser utilizado em serviços como esterilização de materiais, lavagem e secagem de roupas, aquecimento de água para banho e, na cozinha, para preparar os alimentos.

DESATIVADAS – Em setembro deste ano as caldeiras do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) foram desativadas, graças à instalação de dois aquecedores de passagem. Outros três hospitais da rede já passaram pelo mesmo processo: Ceilândia, Brazlândia e Sobradinho.

Os hospitais de Base, da Região Leste (antigo Paranoá), do Gama, de Planaltina e de Santa Maria também dependem de caldeiras e devem ser modernizados. Para esses equipamentos, enquanto não ocorre a desativação, já está em andamento pela Novacap uma licitação para garantir manutenção preventiva e corretiva.