Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/10/13 às 16h48 - Atualizado em 30/10/18 às 15h08

Caminhada no Parque lembra Dia Mundial da Psoríase

COMPARTILHAR

Objetivo é informar população sobre a doença

Para lembrar o Dia Mundial da Psoríase – 29 de outubro – será realizada uma caminhada no Parque da Cidade neste domingo, 27, com início previsto para às 9h, próximo ao estacionamento 13 (Administração). A ação pretende informar a população sobre a doença e amenizar o preconceito enfrentado pelos pacientes.

“A doença não é contagiosa, mas devido às lesões provocadas na pele, muitas pessoas pensam o contrário e discriminam os pacientes no local de trabalho, nas escolas, nos espaços públicos causando sofrimento”, destaca a coordenadora do Ambulatório de Psoríase da Secretaria de Saúde que funciona no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), dermatologista Letícia Oba Galvão.

A caminhada, que faz parte da programação da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Regional Distrito Federal para marcar a data, tem o apoio da Secretaria de Saúde e da Associação Brasiliense de Portadores de Psoríase. A campanha está sendo realizada em todo o país.

Segundo a dermatologista, a psoríase é uma doença autoimune crônica da pele que afeta entre 1% e 3% da população brasileira. Acomete homens e mulheres, principalmente na faixa etária entre 20 e 40 anos, podendo também ser diagnosticada em outras fases da vida. Pode manifestar-se de forma leve e moderada a grave.

A psoríase é uma doença inflamatória tem origem genética, não é contagiosa e caracteriza-se por lesões avermelhadas e descamativas, normalmente em placas, que aparecem, em geral, no couro cabeludo, unhas, mãos, cotovelos, joelhos e nos pés, mas pode afetar qualquer parte do corpo.

Não se sabe as causas da doença, mas pesquisas científicas demonstram que, em 30% dos casos, o fator genético está envolvido. No entanto, o estresse emocional, traumas ou irritações na pele, infecções na garganta, baixa umidade do ar ou alguns medicamentos podem aumentar ou iniciar a doença.

Tratamento

Atualmente, de acordo com a médica, existem várias opções de tratamento que proporcionam grande melhora da qualidade de vida do paciente, já que a psoríase é acompanhada de grande comprometimento na qualidade de vida dos pacientes.

Normalmente, nos casos mais leves, são prescritos medicamentos como pomadas, loções, xampus ou géis. Em casos mais avançados, são indicados sessões de fototerapia e medicamentos de uso oral ou injetável. “A psoríase não tem a cura completa, mas com o tratamento adequado, pode ser reduzida”, aponta.

O ambulatório do HRAN funciona as segundas-feiras nos períodos matutinos e vespertinos. Os pacientes devem ser previamente agendados pelo SisReg (sistema de marcação de consultas da SES).

O Dia Mundial da Psoríase, 29 de Outubro, foi celebrado mundialmente, pela primeira vez, em 2004, tendo sido instituído para mostrar à sociedade uma doença escondida. Trata-se de um evento global que se propõe a dar voz aos milhões de pessoas que sofrem com a doença.

Celi Gomes