Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/05/16 às 20h55 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Ceilândia promove seminário sobre Serviço Social

COMPARTILHAR

Relatos e experiências de atuação são apresentados

BRASÍLIA (11/5/16) – O Núcleo de Serviço Social (NSS) do Hospital Regional de Ceilândia (HRC) promoveu, nesta quarta-feira (11), o I Seminário de Serviço Social e Saúde. O evento abordou os diversos cenários de atuação, as intervenções junto à atenção básica e domiciliar, saúde mental, pronto atendimento e no ambiente hospitalar. O evento faz parte das atividades da Semana do Assistente Social.

O gerente do Núcleo, Rossirlez da Silva, informa que um dos objetivos do seminário é esclarecer que intervenção do serviço social na área de saúde vai muito além de um trabalho assistencialista. “Atualmente os profissionais da área atuam junto às equipes multiprofissionais e resolvem as demandas dos pacientes junto a instâncias que envolvem a Justiça, Previdência Social, redes sociais de apoio e a família”, observa.

Durante o seminário, Ramona Carlos, do Conselho Regional de Serviço Social (CRESS), enfocou que os profissionais, especialmente de Ceilândia, estão inseridos num espaço de grande vulnerabilidade social e precisam se articular com vários setores para resolver as demandas da comunidade.

“Muitas vezes os problemas que os pacientes trazem para o ambiente da saúde envolvem outras questões, tais como violência, falta de moradia, desconhecimento de direitos e deveres, e o assistente social deve mediar os conflitos em parceria com outros serviços e instituições”, disse a conselheira.

Lucinéia Morelli, gerente de Serviço Social da Secretaria de Saúde, lembrou que a realização dos eventos nesta semana é importante para desmistificar a visão assistencialista que se tem dos assistentes sociais. “Hoje os profissionais da área têm um importante papel na política de saúde e no acesso da população aos seus direitos sociais, previdenciários e trabalhistas, atuando de forma interdisciplinar, fomentando e fortalecendo as redes de apoio social “, destacou.

A Residência Multiprofissional de Saúde, modalidade de ensino oferecida pela primeira vez pela Faculdade de Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), incluindo a especialidade de serviço social, também de forma inédita, foi destacada. “A iniciativa é de grande importância, pois estabelece as condições para que profissionais de saúde de diversas áreas de formação trabalhem de forma integrada, ampliando o espectro e a qualidade dos serviços oferecidos”, informou Lucinéia Moreli.

Relatos de experiências vivenciadas por assistentes sociais foram apresentados, além da exibição do documentário “Violência Obstétrica: a voz das brasileiras”, a prática de Lian gong e o cafezinho com prosa. Profissionais de várias áreas, estudantes, professores participaram do Seminário.