Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/03/18 às 19h13 - Atualizado em 30/10/18 às 15h19

Ciclo de palestras aborda prevenção e detecção de câncer na atenção primária

COMPARTILHAR

Objetivo é aumentar a procura por exames diagnósticos

BRASÍLIA (28/3/18) – Nesta quinta-feira (29) será realizado o ciclo de palestras “Prevenção e Detecção de Câncer na Atenção Primária”. O evento ocorrerá a partir das 8h, na Unidade Básica de Saúde (UBS) 3, do Guará II, localizada na QE 38.

Esse é o primeiro encontro do projeto de capacitação da atenção primária para os principais tipos de câncer: colo de útero, mama e pele. O evento pretende reunir pessoas da comunidade local, servidores da Secretaria de Saúde e representantes da Rede Feminina de Combate ao Câncer.

O objetivo é mobilizar a comunidade para promover o aumento da procura por exames diagnósticos. Além disso, pretende ampliar o acesso dos pacientes ao diagnóstico precoce dos cânceres e capacitar a equipe de saúde da família para a coleta e análise dos citopatológicos (Papanicolau), mamografias e fluxos de encaminhamento de pacientes à atenção especializada.

Esse é um projeto-piloto, com a possibilidade de ser implantado em todas as unidades básicas de saúde da Região de Saúde Centro-Sul. Com a conversão e mudança do modelo de atendimento da atenção primária para a Estratégia Saúde da Família é necessário um processo de educação continuada, de forma a alinhar conhecimentos e melhorar a assistência no âmbito da atenção primária.

O ciclo de palestras é organizado pela Gerência de Assistência Oncológica da Secretaria de Saúde do DF, em parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer. 

TAGUATINGA – Aconteceu nesta quarta-feira (28), em Taguatinga, iniciativas relacionadas à prevenção e diagnóstico do câncer de colo do útero. Além de atividades educativas na UBS 9 de Taguatinga/Areal, mulheres com faixa etária entre 20 e 59 anos foram atendidas no ambulatório da Universidade Católica de Brasília (UCB). Foram realizadas consultas para a realização de exames clínicos de mama e coleta citopatológica.

CÂNCER NO DF – A incidência de câncer no Distrito Federal é de 5.680 casos novos por ano, excetuando-se os de pele não-melanoma. Os indicadores de cobertura para realização de citopatológicos de colo e mama estão abaixo da meta pactuada para o DF.