Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/02/12 às 19h41 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Classificação de Risco na Pediatria do Hras

COMPARTILHAR

O Hospital Regional da Asa Sul/Hras dá inicio, nesta quarta-feira (08), ao atendimento com Acolhimento e Classificação de Risco/ACR na emergência da Pediatria. A ACR pretende envolver o profissional de saúde na escuta qualificada da necessidade do paciente resultando na classificação de risco que prioriza a urgência no atendimento.

Ao chegar à emergência pediátrica do Hras, o paciente será encaminhado para preenchimento da Guia de Atendimento de Emergência/GAE e em seguida, será avaliado pela equipe de ACR – profissionais de enfermagem de nível superior. Dessa forma, o médico não mais chamará o paciente por ordem de chegada, mas sim, por prioridade de atenção e cuidados que ele necessita.

Todo atendimento será baseado em protocolos pactuados pela equipe de saúde, que avaliará a gravidade, potencial de agravamento do caso do paciente, grau de sofrimento e o classificará em cores vermelha (emergência – atendimento imediato), amarelo (urgência – avaliação médica), verde (menor urgência), azul (não urgente).

O ACR é um modelo de atenção proposto pela Política Nacional de Humanização do SUS, que torna o atendimento nas emergências mais resolutivo e humanizado, visando um atendimento focado no paciente e em suas necessidades, e não somente na doença.

Para a coordenadora geral de Saúde da Asa Sul – Roselle Bugarin Steenhouwer – o acolhimento vai facilitar o atendimento. “O novo atendimento é um papel importante na continuidade da assistência de nossa população pediátrica. Precisamos fazer a integração efetiva dos serviços, visando a mudança progressiva do modelo assistencial, com base na atenção primária”, enfatiza.

A coordenadora da Política Nacional de Humanização da SES-DF/PNH, Simone Barcelos, enfatiza que o maior ganho no atendimento pelo ACR é a observação preliminar na emergência pediátrica. “Para implantarmos o ACR no Hras foi realizado um trabalho de colegiado (Ministério da Saúde, coordenação da PNH/SES-DF, chefias e servidores), com o intuito de aproximar o servidor com os serviços de saúde, no que agrega qualidade à assistência pediátrica do hospital”, disse.

No último ano, foram realizados 64.285 atendimentos na emergência pediátrica do hospital. Caso a população necessite de esclarecimento, poderá entrar em contato com a equipe do ACR/Hras pelos telefones da ouvidoria: 3445 7626 e 3345 7749.

Ascom HRAS