Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/06/16 às 21h52 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Depressão e adesão ao tratamento é tema de dissertação na Escs

COMPARTILHAR

Pesquisa estudou 261 idosos, pacientes de Centro de Saúde em Brazlândia

BRASÍLIA (22/6/16) – A relação entre depressão e adesão ao tratamento medicamentoso anti-hipertensivo em idosos hipertensos assistidos pela Estratégia de Saúde da Família em Brazlândia foi o tema de dissertação de mestrado defendida nesta quarta-feira (22) na Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), pela médica de família e comunidade Débora Dornelas, 30 anos, servidora da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) há seis anos.

A pesquisa estudou 261 idosos, pacientes no Centro de Saúde de Brazlândia com quadro hipertensivo, no período de 2010 a 2015. “Constatamos que há relação da depressão com a falta de adesão ao tratamento. Esta é uma pesquisa que tem uma aplicação prática. Mudando este quadro referente à adesão, conseguiremos melhorar a vida dos pacientes”. O intuito da médica é aplicar o resultado e expandir este conhecimento na rede de saúde, contribuindo para o novo protocolo de atendimento de idosos da secretaria.

MESTRADO PROFISSIONAL – O mestrado foi criado em 2012 e está na sua quarta turma, tendo formado em torno de 80 profissionais da saúde. De acordo com Maria Rita Garbi, responsável pela orientação dos alunos da pós-graduação da Escs e docente da graduação desde a sua criação, a formação do mestrado profissional contempla os profissionais da Secretaria de Saúde que atuam como docentes na escola, e que ocupam cargo na gestão e na assistência.

“O mestrado possibilita o aprimoramento do serviço de Saúde do DF por meio de pesquisas e estudos que os mestrandos realizam a fim de retornar o produto da pesquisa para a realidade do trabalho”, indica a professora. O mestrado tem duração de dois anos e a certificação é dada pela UNB.