Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/12/17 às 18h23 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

DF participa do lançamento da campanha nacional contra o Aedes

COMPARTILHAR

Brasília recebeu dois veículos para intensificar a fiscalização e inaugurou hotsite sobre o assunto

BRASÍLIA (8/12/17) – O Dia Nacional de Combate ao Aedes foi lançado nesta sexta-feira (8) com ações simultâneas em 18 estados brasileiros. Com o mote “Sexta sem mosquito”, o objetivo é incentivar a realização de vistoria domiciliar neste dia da semana. No Distrito Federal, a abertura da campanha distrital foi realizada no Caic de São Sebastião, juntamente com a lançamento do hotsite Brasília contra o Aedes, criado especificamente para informar a população sobre o assunto. 

“Criamos a Sexta sem Mosquito porque é necessário manter o combate à dengue em atividade durante todos os meses do ano e intensificar neste período. Hoje, estamos com o ministro [da Saúde, Ricardo Barros] e secretários executivos, estaduais e municipais em 18 unidades da federação realizando ações contra a dengue. Os demais estados lançarão suas campanhas na próxima semana para mostrar os riscos da proliferação da doença”, disse o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Antonio Carlos Nardi.

Durante a solenidade, a capital federal recebeu do Ministério da Saúde duas caminhonetes para transporte das equipes de vigilância às residências. Apenas este ano, mais de 1,5 milhão de imóveis foram vistoriados, o que contribuiu para a redução em 77% do número de casos da doença de 2016 para 2017.

“Receber os veículos significa ter mais estrutura para fazer as visitas e ações de orientação e limpeza dos locais. Nós sabemos que o mosquito se desenvolve onde há entulho e lixo, locais que armazenam água. A população também tem que estar conscientizada”, disse o secretário de Saúde, Humberto Fonseca.

Segundo ele, o Distrito Federal realizou um trabalho árduo para conseguir diminuir os índices da doença. “Não estamos em alerta, mas o período de chuvas pode propiciar a proliferação do Aedes. Por isso, precisamos trabalhar bastante em conjunto com a sociedade”, finalizou.

Fonseca destacou que não apenas a Saúde, mas todo o Governo de Brasília trabalha para reduzir os casos de dengue, zika e chicungunya. Entre as ações desenvolvidas estão o programa Cidades Limpas, que faz a conservação e limpeza das regiões administrativas. Neste ano foram feitas 27 edições do programa e o último ocorrerá na próxima semana, quando serão contemplados o Sudoeste e o Cruzeiro, totalizando 30 regiões ao longo de 2017.

Após os anúncios, houve apresentação de teatro para as crianças da escola, que possui 2,4 mil alunos nos três turnos e atende educação infantil, fundamental, Educação de Jovens e Adultos e Programa de Educação Precoce.

Ao longo do dia, também será realizada inspeção em prédios públicos e em todas as escolas urbanas do DF, que somam mais de 600 distribuídas em todas as regiões administrativas.

Leia também...