Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/04/14 às 16h48 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

DF participa de projeto que qualifica profissionais do SUS

COMPARTILHAR

Os cursos serão oferecidos pelo Sírio-Libanês, Ministério da Saúde e parceiros

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) participou, nesta quarta-feira (2), da abertura nacional da 3ª Edição dos Cursos de Especialização do Projeto “Gestão da Clínica no Sistema Único de Saúde (GCSUS)”. A solenidade foi realizada no auditório da Universidade Católica de Brasília (UCB). Trata-se de uma parceria entre o Hospital Sírio-Libanês (HSL) e o Ministério da Saúde (MS) para projetos voltados à capacitação de profissionais do SUS. Também conta com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e instituições de ensino superior do país.

O GCSUS é um projeto de abrangência nacional, quem tem como meta envolver 70 regiões de saúde do país. Para a 1ª edição, desenvolvida no período de 2012-2013, foram indicadas 10 regiões de saúde e destinadas 1.440 vagas aos profissionais do SUS. Na 2ª edição, realizada entre 2013-2014, participam 20 regiões de saúde, com 2.880 vagas e outras 40 regiões estão contempladas na 3ª edição que conta com 4.320 vagas, a ser finalizada em dezembro de 2014. Nessa última, o Distrito Federal e a Região Integrada de Desenvolvimento (Ride) – em especial o Entorno Sul (GO) – compõem o projeto. A 3ªedição conta com cinco cursos de especialização, dois de atualização, um mestrado profissional, além do acompanhamento e avaliação dos projetos. No DF, estão inscritos 108 especializandos.

O projeto visa desenvolver iniciativas voltadas à constituição e ao fortalecimento de regiões de saúde e redes de atenção à saúde, além da ampliação do acesso, humanização e integralidade do cuidado à saúde. Também pretende promover a articulação de processos de formação, atenção e desenvolvimento tecnológico em cenários do SUS, bem com a disseminação de ferramentas e dispositivos da gestão da clínica para a melhoria da eficiência, eficácia e efetividade dos serviços de saúde, com qualidade e segurança.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, afirmou que o projeto possui um significado especial na vida dos especializandos, assim como refletirá positivamente nas equipes de trabalho em que cada um está inserido. “Os processos de educação em saúde são fundamentais para fazer uma grande virada de qualidade no SUS. Dessa forma, temos dois grandes desafios que estão absolutamente interligados. Um deles é garantir o acesso a cada brasileiro aos serviços de saúde de maneira integral, além de fazer com que esse acesso seja feito de forma muito qualificada”, declarou.

Para o subsecretário de Atenção à Saúde do DF, Roberto Bittencourt, o curso proporciona um momento de reflexão sobre o SUS. “O HSL está abrindo uma janela de oportunidades para todos nós e, particularmente, para vocês participantes. O conteúdo do curso vai ser gerado fundamentalmente pela ação consciente de cada um. A metodologia estimula e exige que vocês tenham uma atitude proativa em relação a esse conteúdo”, disse.

Por Patrícia Kavamoto, da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61) 3348-2547/2539 e 9862-9226