Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/07/15 às 18h28 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Dia Mundial de Luta contra as Hepatites

COMPARTILHAR

Ministério da Saúde lança novo tratamento

BRASÍLIA (28/7/15) – Hoje (28) é comemorado o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais. A data tem como objetivo intensificar a sensibilização e a compreensão sobre as hepatites virais e as doenças que elas provocam. “Hepatite C: O teste é o primeiro passo para a cura” é a mensagem central da campanha deste ano. Quem realizou cirurgias antes de 1993, pode ter Hepatite C e precisa fazer o teste. Isto, porque neste período era comum o uso de seringas de vidro e transfusões de sangue não testado para a hepatite C.

Para este ano o Ministério da Saúde apresentou uma novidade no tratamento da doença, até o final do ano os pacientes com hepatite C passarão a contar com um dos tratamentos mais inovadores disponíveis no mundo. O novo tratamento, composto pelos medicamentos daclatasvir, sofosbuvir e simeprevir, tem uma taxa de cura de 90%, significativamente maior que todos os tratamentos utilizados até o momento, e duração de 12 semanas, contra as 48 semanas de duração da terapia anterior. Outra vantagem é que todo o tratamento é oral, dando mais qualidade de vida e conforto ao paciente.

Segundo dados da Secretaria de Saúde, de 2009 a 2014 foram notificados no DF 943 casos de hepatite B e 1.162 de hepatite C. “Estamos diante de um enorme desafio, pois os estudos que estimam o número de pessoas com hepatite, principalmente B e C, mostram o quanto esta doença ainda é pouco notificada e a necessidade de ampliar a capacidade de detecção, com a realização de testagem, a fim de proporcionar o tratamento oportuno e adequado”, relata o gerente de Doenças Sexualmente Transmissíveis da SES/DF, Sergio d'Avila.

DOENÇA – A hepatite é uma doença que nem sempre apresenta sintomas. Muitas pessoas só percebem que estão doentes (principalmente dos tipos B e C) quando as manifestações já são graves, como cirrose ou câncer de fígado. Realizar o diagnóstico precoce das hepatites é um dos principais determinantes para evitar a transmissão ou a progressão dessas doenças e suas graves consequências.

A hepatite C é causada pelo vírus C (HCV). A transmissão ocorre, principalmente, por meio de transfusão de sangue, objetos de higiene pessoal – como lâminas de barbear e depilar, alicates de unha ou outros objetos que furam ou cortam – na confecção de tatuagem e colocação de piercings.

DIAGNÓSTICO – O teste de hepatite C é feito por meio de exame de sangue, que detecta a presença de anticorpos contra o vírus no corpo da pessoa. O exame pode ser realizado nas unidades básicas de saúde do DF e no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) da SES/DF, localizado no mezanino da Rodoviária do Plano Piloto.

PREVENÇÃO DA HEPATITE C – As medidas preventivas em relação, principalmente, à Hepatite C são: exigir materiais esterilizados ou descartáveis em estúdios de tatuagem e de piercings; não compartilhar instrumentos de manicure e pedicure; não usar lâminas de barbear ou de depilar de outras pessoas; não compartilhar agulhas, seringas e equipamentos para uso de anabolizantes e drogas inaladas e pipadas, como o crack.