Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/04/20 às 14h31 - Atualizado em 8/07/20 às 16h34

Equipe cria proteção para atendimentos odontológicos

COMPARTILHAR

Com cano PVC e papel filme, dentistas se sentem mais seguros durante procedimentos

 

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE DF

 

Em tempos de Covid-19, todos os cuidados são necessários para evitar uma possível contaminação pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Pensando na segurança da equipe de odontologia, servidores da Unidade Básica de Saúde 2 de Santa Maria confeccionaram uma estrutura de proteção feita com cano de PVC e papel filme para que os dentistas da unidade possam dar continuidade aos atendimentos odontológicos de maneira mais segura durante à pandemia.

 

“Já utilizamos a proteção durante três procedimentos e observamos que aumentou em pelo menos 70% a segurança dos profissionais de odontologia”, avalia Victor Campos, gerente de serviços da UBS 2.

 

Sistema foi criado pensando na segurança dos profissionais que estão na linha de frente. Fotos: Divulgação/Secretaria de Saúde do DF

De acordo com ele, a proteção foi montada por um vigilante que também trabalha na unidade. O material para confecção foi comprado com uma verba oriunda de parceria com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

 

“Depois de cada procedimento é realizada a troca do papel filme e a desinfecção de todos os materiais e da sala. Os atendimentos estão restritos a casos de urgência e emergência”, informa.

 

IDEALIZAÇÃO – A ideia de criar a estrutura de proteção surgiu após uma das dentistas da UBS 2 de Santa Maria ver o equipamento em um grupo do sindicato da categoria.

 

“Mandaram em um grupo de WhatsApp o modelo implantado em Guaratinguetá (SP) e achei interessante. Entrei em contato com o sindicato e eles me forneceram o manual de instruções para confecção. Conversei com o gerente da UBS, e logo um dos vigilantes confeccionou [a proteção]”, conta a cirurgiã-dentista Carolina Rocha.

 

SEGURANÇA – Na avaliação da profissional, apesar de ser algo simples, a estrutura proporciona maior segurança na hora de realizar os procedimentos, já que todos produzem alto grau de contaminação por conta da caneta de alta rotação (motorzinho).

 

 

“Só de abrir a boca o paciente expele saliva. Com o uso da proteção deu para perceber que toda a água que espirra durante os procedimentos fica no plástico. Então, é uma proteção a mais para nós, que estamos tão próximos dos pacientes. Eu me senti muito mais segura utilizando essa barreira”, revela Carolina.

 

A dentista explicou que dentre as medidas de segurança adotadas na UBS estão: medir a temperatura corporal do paciente antes do atendimento, além da higienização das mãos. Após o atendimento, que na maioria das vezes ocorre durante a tarde, todos os profissionais se retiram da sala, já que o vírus da Covid-19 pode ficar no ar até 3h, e no dia seguinte é feita a desinfecção do local.

 

Edição: Johnny Braga

Leia também...